ByKolles teve pedido de homologação negado pela FIA

(Foto: Divulgação)

A equipe ByKolles teve seu pedido de alteração de nome negado nesta terça-feira, 11, pela FIA/ACO. as informações são do site Sportcar365. O motivo seria que a equipe que está desenvolvendo um protótipo LMDh, sob a marca Vanwall ( marca pertencente a empresa PMC GmbH) não passou pela homologação 

De acordo com o site,  o Vanwall Vandervell LMH, construído em parceria com ByKolles, não estará presente na próxima lista de inscritos da temporada completa do WEC, após notificação do comitê de seleção da série na segunda-feira. A rejeição se baseia no fato de o novo protótipo ainda não ter concluído seu processo de homologação.

A ByKolles apresentou e pagou seu pedido de entrada para a temporada completa com a ressalva de que seu carro poderia perder a abertura da temporada, em Sebring e estrear em Spa em maio, já que a equipe precisaria de tempo para finalizar seus testes de pré-homologação. 

Os participantes da principal categoria Hypercar, Toyota, Peugeot, Alpine e Glickenhaus, são obrigados a disputar todas as seis rodadas da temporada de 2022. A rejeição da entrada da ByKolles levantou questões sobre quando o Vanwall utilizará um motor Gibson V8 fará sua estreia no WEC. O proprietário da empresa, Colin Kolles, não quis comentar a negação do pedido. A ByKolles encontrou  atrasos durante a pandemia do COVID-19 que impactou o cronograma de homologação do seu carro. 

A presença da Vanwall Vandervell LMH no grid do WEC marcaria o retorno ao automobilismo de uma equipe que tem passagem pela Fórmula 1. A empresa britânica Vanwall, fundada por Tony Vandervell, derrotou a Ferrari para ganhar o campeonato inaugural de construtores de F1 em 1958 com Stirling Moss e Tony Brooks ao volante.

Published
7 dias ago
Comments
No Comments
Written by Fernando Rhenius
Jornalista MTb 6873/SC, formado pela Universidade do Vale do Itajaí - Univali. Mantem o site Bongasat.com.br desde 2009 de forma independente. Acredita que a informação, precisa ser divulgada de forma rápida, para que o leitor possa criar seu ponto de vista, e fugir de "especialistas" que povoam a imprensa automobilística no pais.