United Autosports vence as 4 Horas de Portimão

United vence na classe LMP2. (Foto: Divulgação)

A United Motorsports venceu neste domingo, 24, a última etapa da temporada 2021 do European Le Mans Series, disputada no circuito de Portimão, em Portugal. Tom Gamble, Phil Hanson e Jonathan Aberdein foram os vitoriosos com o Oreca 07 #22. Os títulos das classes LMP3 e GTE, que estavam em aberto, ficaram com as equipes DKR Engineering e Iron Lynx respectivamente. 

Gamble que encerrou a prova com o #22, chegou à frente de Louis Deletraz no Oreca da campeã WRT, com uma diferença de 21,7 segundos. O francês dividiu o protótipo com Robert Kubica e Yifei Ye. A vitória do #22 viu Gamble, Hanson e Aberdein pular de quarto para segundo na classificação do campeonato, dando à equipe campeã do ELMS de 2020, um convite automático para as 24 Horas de Le Mans. Ferdinand Habsburg, Sophia Floersch e Richard Bradley completaram o pódio para o Oreca 07 da equipe Algarve Pro Racing.

A Corrida

Charles Milesi, da Cool Racing, largou na pole e manteve o primeiro lugar, enquanto Hanson perdeu uma posição, ficando com o sétimo lugar, antes de se recuperar ficando em quarto com ultrapassagens no Julien Canal da Panis Racing, Roman Rusinov da G-Drive Racing e Manuel Maldonado no outro carro da United.

Resultado final 

O britânico ficou atrás de Robert Kubica, Bradley e do líder da corrida Milesi depois de meia hora, quando a corrida foi paralisada, por conta de uma bandeira vermelha devido ao acidente do piloto Andreas Laskaratos da equipe AIM Villorba Corse da classe LMP3. Andreas perdeu o controle no final da reta dos boxes, acertando a barreira de pneus. 

Laskaratos sofreu o acidente enquanto tentava ultrapassar por Memo Rojas, cujo LMP2 tinha acabado de rodar na pista, por conta da perda da roda traseira esquerda.  

Depois da paralisação de 22 minutos, Milesi superou Bradley, que estava sendo perseguido por Kubica e Hanson. O carro da United avançou para a terceira posição quando Hanson ultrapassou Kubica na curva da Torre, pouco antes da primeira rodada de paradas nos boxes.

Diferenças na estratégia dos boxes, com algumas equipes optando por não trocar os pneus, resultou na  liderança do #22 que agora estava sendo pilotado por Jonathan Aberdein assumindo a liderança à frente de Maldonado, Canal e Franco Colapinto no G-Drive #26. 

G-Drive conquista o título da classe LMP2-Am. (Foto: Divulgação)

Depois de liderar as primeiras voltas, a Cool Racing perdeu posições devido a uma estratégia errada e uma falha na porta esquerda que não fechava. Aberdein aumentou a diferença sobre Maldonado para cerca de 11 segundos na metade da prova, com Colapinto progredindo para terceiro na frente do Canal antes de receber uma penalidade de drive-through por abusar dos limites da pista.

Na segunda rodada de paradas nos boxes, viu Yifei Ye assumir a ponta depois de não ter colocado pneus novos, com Floersch em segundo com o Oreca da Algarve Pro e Gamble em terceiro.

Gamble ultrapassou Floersch, mas a diferença para Ye pairou ficou na casa dos seis segundos até a penúltima para nos boxes, faltando menos de um hora para o término da prova. Outra parada apenas para completar o combustível do United deu a Gamble uma vantagem na casa dos 16 segundos.

Gamble aumentou a diferença até a bandeira quadriculada, com Deletraz voltando sua atenção para Habsburgo, cujo Oreca da Algarve Pro acabou perdendo tempo devido a uma parada não programada por causa de um pneu dianteiro esquerdo supostamente danificado. Julian Canal, Will Stevens e James Allen terminaram em quarto com o LMP2 da Panis Racing, 14 segundos atrás de Habsburg e três segundos à frente de Nyck de Vries no #26 da G-Drive.

Milesi, Nicolas Lapierre e Alexandre Coigny se recuperaram do problema de fechamento de portas e terminaram pela Cool Racing, que conquistou a vitória na classe LMP2 Pro-Am. John Falb e Rui Andrade foram confirmados como campeões do Pro-Am com o segundo lugar na classe.

DKR Engineering fatura o título da classe LMP3

DKR vence e conquista o título da classe LMP3. (Foto: Divulgação)

O piloto da DKR Engineering, Laurents Hoerr, acrescentou aos seus dois títulos da Michelin Le Mans Cup o mais um ao garantir o título do ELMS na classe LMP3 com uma vitória ao lado de Mathieu de Barbuat. O Duqueine D08 Nissan de Hoerr e de Barbuart foi o melhor em uma disputa inicial com o #2 Autosports Ligier da United, garantindo a quarta vitória consecutiva da para a DKR.

O resultado significou que Hoerr – que também pilotou com Leo Weiss, Jean-Philippe Dayraut e Alain Berg nesta temporada – anulou a desvantagem de cinco pontos para Niklas Kruetten, Matt Bell e Nicolas Maulini da Cool Racing na decisão de Portimão.

Depois de correr em quarto no momento da bandeira vermelha, o dia da Cool Racing foi piorando quando um furo na roda traseira esquerda ocorreu a duas horas para o fim da prova, deixando a DKR Engineering sem adversários. Hoerr e de Barbuat correram sem erros, enquanto seus rivais da equipe United Autosports tiveram de pagar uma penalização por abusar dos limites da pista, o que abriu o caminho para uma vitória com uma vantagem de 13 segundos.

A Competition Inter Europol, que ultrapassou o United durante a segunda ronda de pit stops, terminou em segundo com Ugo de Wilde, Martin Hippe e Adam Eteki, enquanto Wayne Boyd, Edouard Cauhaupe e Rob Wheldon da United Autosports chegaram em terceiro lugar. 

Iron Lynx vence na classe GTE

Iron Lynx vence na classe GTE e conquista título. (Foto: Divulgação)

Miguel Molina, Matteo Cressoni e Rino Mastronardi conquistaram o título da classe GTE com a Ferrari da equipe Iron Lynx. Foi a terceira vitória na temporada. Molina conseguiu conter as investidas de Felipe Ferna com o Porsche #93 da Proton Competition. O título com uma diferença de 25 pontos para a Iron Lynx foi obtido pois seus rivais diretos, a Ferrari #88 da AF Corse terminou a prova em 10º lugar, depois de serem prejudicados por dois drive-throughs.

Richard Lietz fez um movimento excelente em cima de Cressoni na curva 4, preparando seu companheiro Laser, Michael Fassbender, para uma potencial vitória inaugural no ELMS, apenas para a Ferrari Iron Lynx recuperar o lugar nos pit stops finais. O Porsche 911 #93 tocou na asa traseira da Ferrari de Molina através do grampo da curva da Torre, mas o espanhol acabou se distanciando e venceu por 17 segundos.

Rahel Frey, Sarah Bovy e Michelle Gatting completaram o pódio na Ferrari #83 da Iron Lynx, enquanto o quarto lugar ficou com a Ferrari #55 da Spirit of Race de David Perel e Duncan Cameron.

 

Written by Fernando Rhenius
Jornalista MTb 6873/SC, formado pela Universidade do Vale do Itajaí - Univali. Mantem o site Bongasat.com.br desde 2009 de forma independente. Acredita que a informação, precisa ser divulgada de forma rápida, para que o leitor possa criar seu ponto de vista, e fugir de "especialistas" que povoam a imprensa automobilística no pais.