Toyota e Alpine mas leves para o encerramento do WEC

Tanto Toyota quanto a Alpine estarão mais leves para a rodada dupla que fecha a temporada 2021 do Mundial de Endurance, que acontece nos dias 29 e 30 de outubro no Bahrein. 

O BoP divulgado nesta sexta-feira, 22, deixa os protótipos mais leves. O Toyota GR10 ficou 26 kg mais leve, indo para 1040 kg, enquanto o Alpine A480 teve uma redução de 22 kg, ficando com 930 kg. 

A alteração de peso coincide com os valores utilizados nos carros na etapa do WEC em Portimão. A Toyota e a Alpine mantiveram-se com 1.066 kg e 952 kg, respectivamente, nas 6 Horas de Monza e nas 24 Horas de Le Mans, a primeira que venceu com o Toyota #7 de  Mike Conway, Jose Maria Lopez e Kamui Kobayashi. A tabela BoP para Bahrein dá à Toyota uma energia restrita máxima de 909 megajoules, abaixo de 53 megajoules desde Le Mans em agosto.

BoP para o Bahrein

A Alpine terá menor em 28 MJ, deixando o LMP1 com 816 MJ no total. As saídas de potência máximas para a penúltima rodada da temporada serão de 520 kW para os Toyotas e 454 kW para o não híbrido Alpine.

Na classe GTE-Pro a Ferrari 488 GTE Evo teve uma redução na sua capacidade de armazenamento de combustível. O modelo perdeu quatro litros, passando para 89 litros. Equipes que competem com o modelo italiano na classe GTE-Am também sofreram alterações na capacidade de combustível, perdendo dois litros. 

A Ferrari #83 da AF Corse, líder do campeonato e vencedora de Le Mans, é a equipe da classe mais pesada de acordo com a tabela de lastro de sucesso da categoria.Nicklas Nielsen, Alessio Rovera e François Perrodo vão competir com um carro de 1300 kg que carrega 10 kg a menos que a segunda Ferrari da Cetilar Racing.

O Aston Martin Vantage perdeu dois litros na capacidade de combustível. Os Astons das equipes D’station Racing e Northwest AMR são os carros mais leves da GTE-Am com 1.247 kg cada. 

 

 

Published
1 mês ago
Comments
No Comments
Written by Fernando Rhenius
Jornalista MTb 6873/SC, formado pela Universidade do Vale do Itajaí - Univali. Mantem o site Bongasat.com.br desde 2009 de forma independente. Acredita que a informação, precisa ser divulgada de forma rápida, para que o leitor possa criar seu ponto de vista, e fugir de "especialistas" que povoam a imprensa automobilística no pais.