Porsche restaura 962C de 1987

Protótipo foi restaurado pela própria Porsche. (Foto: Porsche)

Uma das icônicas versões de Porsche 962C, que competiu em 18987, voltou à vida. O processo de restauração coube ao centro de desenvolvimento da marca em Weissach. O modelo em questão é um 962C que foi pilotado por Hans-Joachim Stuck. 

Mesmo pertencendo ao Porsche Heritage e Museu, o tempo não foi fidalgo com o protótipo. O plano de restauração buscava devolver o aspecto original que o carro tinha em 1987. Stuck esteve presente em todos os processos da restauração. “Ao organizar esta reunião depois de mais de três décadas, não surpreendemos apenas Hans-Joachim Stuck, também fizemos uma pequena viagem no tempo. A história do automobilismo em torno do 962 C é única”, afirma Achim Stejskal, chefe do Museu e Patrimônio da Porsche. 

O 962c #17 foi construído em no Weissach Development Center, mesmo local do restauro. O engenheiro do carro em seus anos nas pistas, Norbert Singer, e o designer Rob Powell, o homem responsável pelo carro preto, amarelo e libré vermelha também ajudaram. 

Já se passaram 35 anos desde que o agora com 70, Stuck, venceu a ADAC Würth Supercup da Alemanha. Durante a série de protótipos de carros esportivos do Grupo C, ele testou a então nova transmissão de dupla embreagem (PDK) da Porsche em ritmo de corrida. A aparência do veículo mudou antes da segunda corrida, a Norisring 200 milhas, quando a Shell entrou  como patrocinadora. A Porsche também competiu com as cores amarelo e vermelho no ano seguinte e Stuck trabalhou duro para defender com sucesso seu título da Supertaça. Este 962 C então começou sua segunda vida como um carro de teste no departamento de aerodinâmica de Weissach, mais tarde servindo como um veículo de referência que viraria peça do museu da marca. 

Armin Burger e Traugott Brecht da Historic Motorsport foram os responsáveis ​​pela reconstrução do carro de corrida. “Continuamos passando por este carro no armazém. Aí, há cerca de um ano e meio, decidimos tirar de lá, transferir para Weissach e começar a trabalhar”, disse Burger. Ele e sua equipe tiveram que reconstruir muitas peças. “A cooperação com os outros departamentos da Porsche foi ótima. Encontramos quase tudo o que precisávamos em um raio de apenas 30 metros”, diz Burger. No início do trabalho de reconstrução, ele convidou Powell e Singer para o projeto. “Quando você ouve as pessoas certas falando perto do veículo, tudo fica claro imediatamente. Aprendemos muito com duas testemunhas que estavam lá quando tudo aconteceu”, acrescenta. 

Os engenheiros reconstruíram completamente a parte inferior da carroceria, mudaram a disposição dos radiadores e fizeram muitos outros ajustes. Em seguida, eles apresentaram o carro campeão da Supertaça à mídia europeia em um workshop para jornalistas no Centro de Desenvolvimento de Weissach.

O designer da pintura, Powell, trouxe várias espessuras de fita adesiva, estêncil e esboços de design de 35 anos antes. Stuck gostou imediatamente do design do meu primeiro esboço”, lembra ele.Isso é muito importante, por exemplo, para que os pintores possam planejar o recorte corretamente. Aliás, ainda acho que a combinação de cores amarelo e vermelho parece moderna”, diz Powell. 

O carro competindo em Norisring em 1997. (Foto: Porsche)

“Sou um grande fã da transmissão Porsche PDK de dupla embreagem e estou orgulhoso por ter podido testá-la no 962 naquela época. Ser capaz de manter minhas mãos no volante ao trocar as marchas em aceleração total foi ótimo desde o início”, explica Stuck. O câmbio PDK está disponível em todos os modelos da Porsche.

Durante a apresentação do carro restaurado, Stuck se surpreendeu por ainda se sentir confortável dentro do cockpit. “Para mim, o tempo com a Porsche foi o mais bem-sucedido de toda a minha carreira”, diz ele, colocando seu capacete branco decorado com estrelas e subindo. Ao contrário do modelo básico, o 962 C tem uma distância entre eixos de 120 milímetros a mais e os pedais são montados atrás do eixo dianteiro montado na frente. Recebemos Stuck calorosamente na Porsche. Ele sempre foi um dos pilotos cujo feedback eu conseguia interpretar com precisão, como os dados de um sensor”, revela Singer, que introduziu pela primeira vez um monocoque de alumínio no 956 do Grupo C e seu descendente direto, o 962, bem como o efeito solo. “O carro automaticamente me leva de volta no tempo e traz muitas lembranças boas. Jamais esquecerei o clima nas pistas”, sorri Singer.

Em comemoração aos 40 anos do Grupo C, que serão comemorados em 2022, a Porsche realizará uma série de eventos alusivos. “O 962C foi um dos poucos carros que tive permissão para pilotar sozinho, sem companheiros de equipe e com a configuração exata que eu queria. Você nunca esquece um carro assim”, conclui Stuck, prometendo: Em 2022, vamos comemorar o 40º em grande estilo!”

 

Published
1 semana ago
Categories
Porsche
Comments
No Comments
Written by Fernando Rhenius
Jornalista formado pela Universidade do Vale do Itajaí - Univali. Mantem o site Bongasat.com.br desde 2009 de forma independente. Acredita que a informação, precisa ser divulgada de forma rápida, para que o leitor possa criar seu ponto de vista, e fugir de ostracismos e "especialistas" que povoam a imprensa automobilística no pais.