Porsche planeja campeonato de carros elétricos

(Foto: Porsche)

Um campeonato de modelos elétricos nos mesmos moldes da Porsche Cup, esta é a proposta de Thomas Laudenbach, chefe do departamento de motorsport do fabricante alemão. 

A experiência adquirida da marca com a Fórmula E, Mundial de Endurance e com o Mission R, dá ao fabricante alemão a expertise necessária para a criação do campeonato 100% elétrico.  

O fabricante alemão, que revelou seu carro-conceito de corrida que possui 1.000 cavalos de potência em setembro no Salão de Mobilidade IAA em Munique, traçou uma estratégia agressiva para sua linha de carros, com a meta de metade de seus modelos sendo eletrificados até 2025.

“Houve uma certa razão pela qual colocamos um carro de corrida conceito na exposição em Munique”, explicou Laudenbach. “Houve uma declaração clara da Porsche de que essa é a direção que queremos ir”.

“Estamos trabalhando em possibilidades para fazer isso (campeonato de modelos elétricos). Uma coisa é que, se você faz um carro de cliente real, um carro de cliente precisa estar em uma certa estimativa no que diz respeito ao preço e aos custos”, disse. 

“É sempre muito útil se você tiver um carro básico. Isso é o que encontramos no passado com os carros de corrida 911. Portanto, ainda pode demorar um pouco para realmente ter um carro para o cliente que todos possam comprar e usar em uma série única”. 

“Mas posso assegurar que o que começamos na exposição de Munique é o início de uma jornada certa. Teremos um acompanhamento muito em breve.”

Laudenbach não confirmou ou negou se o Project R vai correr, embora tenha indicado que é provável que sirva como teste para futuros projetos de corrida de modelos elétricos.

“Temos um compromisso claro em trazer eletrificação ao automobilismo e não apenas ao automobilismo de ponta, mas também ao esporte do cliente”, disse ele. “É um compromisso claro. Estamos trabalhando muito nisso porque não é uma coisa muito fácil de fazer”. 

“O objetivo final, claro, será por exemplo um carro elétrico nos moldes da Porsche Cup, que você tem um veículo elétrico a bateria entrando em competição aberta. Esse é o objetivo claro que temos e temos que priorizarmos”, ressaltou Laudenbach. 

“Como temos uma grande fatia do automobilismo do cliente, não queremos ficar em segundo lugar. Temos um compromisso claro de que queremos impulsionar isso. Com a Mission R, começamos a jornada”, explicou.

Campeonato de carros GT da FIA inicia em 2023

O fabricante alemão está analisando a possibilidade de participar do Electric GT Championship, campeonato de carros GTs elétricos, organizado pela FIA, com lançamento para 2023. 

A série promovida pela Discovery, utilizará carros GT3. “O EGT dá uma liberdade muito grande no que diz respeito ao desenvolvimento técnico, o que normalmente o torna caro”, disse Laudenbach.

“Sim, a ideia com a célula padrão existe. A única coisa que você tem que pensar é que não sabemos nada sobre a série EGT – onde isso vai acontecer, como será promovido”, disse. 

“Um pequeno problema que temos com os GTs agora é que eles não estão lutando pela liderança geral. Se você faz um EGT e é apenas uma série de suporte e gasta muito dinheiro com isso, isso não lhe devolve o valor que você precisa”. 

“Acho que o pacote geral ainda não está certo. Se os custos de desenvolvimento são altos e você gasta uma certa quantia de dinheiro, a promoção é ótima e os finais de semana de corrida são ótimos e você está no topo da série, isso é uma coisa completamente diferente”. 

“Para nós, todo o setup não está montado, por isso tomamos muito cuidado. Não estou dizendo que vamos excluí-lo. Somos um fabricante GT, e um fabricante com um claro compromisso com a eletrificação”, finalizou. 

Published
1 semana ago
Categories
Porsche
Comments
No Comments
Written by Fernando Rhenius
Jornalista MTb 6873/SC, formado pela Universidade do Vale do Itajaí - Univali. Mantem o site Bongasat.com.br desde 2009 de forma independente. Acredita que a informação, precisa ser divulgada de forma rápida, para que o leitor possa criar seu ponto de vista, e fugir de "especialistas" que povoam a imprensa automobilística no pais.