FIA anuncia campeonato de carros elétricos GT

Carregamento rápido será um dos diferenciais da nova categoria. (Foto: FIA)

A FIA anunciou nesta quarta-feira, 21, a criação de um campeonato envolvendo carros com especificações GT3 elétricos. A iniciativa  incorpora uma combinação única de inovações nunca antes vistas no esporte motorizado e tem como objetivo servir aos fabricantes como uma plataforma para desenvolver tecnologia relevante para seus carros de estrada de alto desempenho.

Os carros construídos de acordo com este conjunto de regulamentos técnicos competirão em circuitos permanentes  e estabelecerão novos padrões para veículos elétricos no esporte motorizado em termos de desempenho e alcance.

O campeonato inovador operará em uma janela de desempenho semelhante à atual geração de carros GT3, mas excederá seus equivalentes movidos a motor de combustão em áreas como aceleração e ritmo de qualificação.

Tecnologia e controle de custos

A nova classe é baseada no envolvimento direto com o fabricante, com os regulamentos técnicos preparados para alcançar o equilíbrio certo entre permitir que as montadoras inovem em termos de criatividade e desenvolver tecnologia de ponta, ao mesmo tempo em que previnem a escalada de custos.

A categoria será aberta a especialistas em construção de veículos elétricos sem experiência anterior em motores de combustão, bem como fabricantes já comprometidos com a classe GT3, que serão capazes de utilizar a arquitetura e certos elementos de design de seus carros existentes e convertê-los à energia elétrica.

Dependendo do modelo básico, o peso mínimo dos carros varia de 1490 a 1530kg, com potência máxima chegando a 430kW. Definir o limite de peso mais alto do que para a classe GT3 limitará o uso de materiais caros.

Parceria com empresas de bateria

Uma das novidades é o carregamento rápido das baterias. A nova classe será a primeira no esporte motorizado elétrico a não depender de baterias padronizadas. Ela acomodará carros de arquiteturas muito diferentes, com diferentes espaços disponíveis para instalar os principais componentes.

Por meio da parceria com a empresa líder do setor Saft, uma subsidiária da Total, a categoria permitirá que os fabricantes construam seus próprios layouts de bateria sob medida com base em células fornecidas pela Saft. Contando com os 100 anos de experiência da Saft em áreas como aeronáutica, programas espaciais, defesa e esportes motorizados, a Saft desenvolveu células de  íon de lítio sob medida, otimizadas para as necessidades da nova classe.

Especificações dos GT elétricos. (Foto: FIA)

As células foram projetadas para permitir uma regeneração de pico de 700kW e uma recarga rápida de 700kW que lhes permitirá reabastecer até 60% de sua capacidade em poucos minutos durante uma parada no meio da corrida. A rede de carregamento será desenvolvida para atender aos requisitos de carregamento rápido e, dependendo do local, incluirá elementos de infraestrutura permanente e temporária. Além do carregamento rápido, a categoria contará com várias outras inovações relevantes do ponto de vista de transferência de tecnologia.

Todos os fabricantes terão a liberdade de escolher suas próprias configurações de trem de força, compostas por dois ou quatro motores elétricos, com configurações de tração nas quatro e duas rodas..

Os carros também contarão com o controle dinâmico do veículo que ajustará automaticamente o torque de cada roda de forma independente com base na velocidade, aceleração, tração e ângulo de direção, garantindo assim que os carros terão características de manuseio superiores.

FIA quer a sustentabilidade com a ajuda de carros elétricos

A introdução deste novo conceito está em linha com a visão de longo prazo da FIA para a implementação de fontes de energia sustentáveis ​​em todo o seu portfólio de modalidades do desporto motorizado, constituindo assim um exemplo na abordagem à redução da emissão de CO₂, ao mesmo tempo em que reflete as últimas tendências da indústria automotiva e responde às demandas do mercado.

“A visão da FIA é fazer do esporte motorizado um laboratório para a mobilidade sustentável. O anúncio desta nova categoria de carros GT elétricos é um marco importante para atender a esse objetivo, pois abrirá o caminho para uma nova bateria e tecnologias de carregamento rápido. Uma ilustração perfeita de nossa abordagem de corrida para a estrada”, disse Jean Todt , presidente da FIA.

Published
1 ano ago
Categories
Sem categoria
Comments
No Comments
Written by Fernando Rhenius
Jornalista MTb 6873/SC, formado pela Universidade do Vale do Itajaí - Univali. Mantem o site Bongasat.com.br desde 2009 de forma independente. Acredita que a informação, precisa ser divulgada de forma rápida, para que o leitor possa criar seu ponto de vista, e fugir de "especialistas" que povoam a imprensa automobilística no pais.