Felipe Fraga e a busca pelo título do WEC no Bahrein

(Foto: Andrew Lofthouse/RF1)

Felipe Fraga disputa a decisão do Mundial de Endurance neste sábado, 06, no Bahrein. Esta será a sexta etapa do Mundial de Endurance e o piloto brasileiro segue na briga pelo título. Fraga acelera pela equipe britânica TF Sport, ao lado do estadunidense Ben Keating e o luxemburgo-português Dylan Pereira. No campeonato da classe LMGTE-Am, eles ocupam a segunda posição, com 90,5 pontos e têm chances de matemáticas de conquistar o título.

“Ficamos extremamente contentes com a vitórias no último sábado. Estamos fazendo uma boa temporada no WEC esse ano e finalmente a vitória veio, colocando-nos mais ainda em uma posição de brigar pelo título em nossa classe. Para isso, precisamos de uma vitória nas 8 horas do Bahrein e o líderes do campeonato finalizarem no máximo na quinta colocação, ou terminarmos a prova pelo menos na quarta posição se eles abandonarem”, diz Fraga, que acelera o Aston Martin Vantage AMR #33.

Em 2021, o piloto tocantinense e os companheiros de equipe foram ao pódio na primeira etapa deste ano do campeonato, no circuito de Spa-Francorchamps, na Bélgica, fizeram a pole position da classe LMGTE-Am nas 6 horas de Monza, finalizaram as 24 Horas de Le Mans na segunda posição e venceram as 6 horas do Bahrein.

O Brasil tem poucos pilotos na história que foram campeões mundiais de endurance, entre eles Raul Boesel (antigo World Sportscar Championship), Bruno Senna (LMP2) e André Negrão (LMP2), mas nunca houve um brasileiro campeão na classe LMGTE-Am.

As atividades de pista para a última etapa do WEC começam nesta quinta-feira com treinos e a classificação acontece na sexta-feira às 11h20. A largada, no sábado, está marcada para as 8h no horário de Brasília.

Written by Fernando Rhenius
Jornalista MTb 6873/SC, formado pela Universidade do Vale do Itajaí - Univali. Mantem o site Bongasat.com.br desde 2009 de forma independente. Acredita que a informação, precisa ser divulgada de forma rápida, para que o leitor possa criar seu ponto de vista, e fugir de "especialistas" que povoam a imprensa automobilística no pais.