Corvette competirá com um carro na IMSA

(Foto: Divulgação)

A Corvette Racing estará competindo na temporada 2022 da IMSA, com apenas um carro. Desse modo, será a primeira vez em 20 anos que a equipe americana terá um modelo na pista. 

Inicialmente, durante as 24 Horas de Daytona, a Corvette correu com dois C8.R, na classe GTD-Pro. O outro carro estará participando do Mundial de Endurance. Tommy Milner e Nick Tandy estão inscritos na classe GTE-Pro do WEC. Nicky Catsburg se juntará aos atuais campeões da classe GTLM Antonio Garcia e Jordan Taylor no carro #3 nas 12 Horas de Sebring.

No entanto, Sebring marcará a primeira vez desde a temporada 2000 da American Le Mans Series – o segundo ano do programa – que a equipe correu apenas um carro em uma corrida nos Estados Unidos. “Não acho que a abordagem mude muito para Sebring”, admitiu Catsburg. “Infelizmente teremos metade das informações que normalmente temos. Nos treinos com dois carros, você pode usar um carro em um nível de downforce, diferentes pressões de pneus e outros para aprender rapidamente”. 

“Será um novo desafio para a equipe, mas não teremos que mudar a abordagem, mas será diferente”, enfatizou. 

Otimismo

Catsburg, Garcia e Taylor conseguiram um sexto lugar, na corrida de Daytona, dessa forma, competir em duas classes com o mesmo carro tem seus benefícios. “Sebring nos dá a chance de nos reagruparmos depois de uma corrida difícil em Daytona”, disse Taylor. “Aprendemos muito lá que foi transferido para alguns testes há algumas semanas”. 

“Ainda há muito que estamos trabalhando para entender, mas a maior coisa continua sendo os pneus Michelin. Esta será uma área crítica em todas as corridas no IMSA”.

“A Corvette Racing está sempre no topo quando se trata de engenharia e execução, então não há um grupo com o qual eu preferiria trabalhar nesses desafios. Estou confiante de que ficaremos bem em Sebring”. 

Portanto, o Corvette GTD deste ano é 60 kg (132 libras) mais pesado do que era no acabamento GTLM em Sebring no ano passado. Além disso, o fluxo de ar foi reduzido em 15%.

Garcia, por sua vez, acredita que o conhecimento da equipe e o sucesso anterior no circuito renderão dividendos, apesar da configuração diferente do carro. “Tivemos muitas corridas muito boas e divertidas lá ao longo dos anos”, disse ele.

“Muito disso se deve à frequência com que a Corvette Racing testa e se prepara em Sebring a cada ano. Conhecemos quase todos os solavancos e curvas ao redor da pista”.

“Esse conhecimento ajuda quando há tantas novidades em nosso Corvette que ainda estamos aprendendo. Fizemos um bom progresso durante nosso recente teste lá, então vamos ver onde podemos chegar para a primeira sessão”, finalizou. 

Published
5 meses ago
Tags
,
Comments
No Comments
Written by Fernando Rhenius
Jornalista MTb 6873/SC, formado pela Universidade do Vale do Itajaí - Univali. Mantem o site Bongasat.com.br desde 2009 de forma independente. Acredita que a informação, precisa ser divulgada de forma rápida, para que o leitor possa criar seu ponto de vista, e fugir de "especialistas" que povoam a imprensa automobilística no pais.