BMW divulga especificações técnicas do seu protótipo LMDh

BMW divulga especificações técnicas do seu protótipo LMDh

(Foto: BMW)

A BMW divulgou nesta terça-feira (31), detalhes técnicos do seu protótipo LMDh, que disputará o Mundial de Endurance e a IMSA. O modelo será equipado com um motor V8 turbo de 4 litros, utilizado no DTM, com a adição de um sistema híbrido. 

Andreas Roos, diretor da divisão esportiva do fabricante, explicou os motivos da escolha. “É baseado no antigo motor DTM, o de oito cilindros”, disse ele. “A partir dos regulamentos , fizemos algumas investigações sobre qual poderia ser o melhor motor”.

“A investigação mostrou que podemos baseá-lo no V8 do DTM e tê-lo turboalimentado. Este é o melhor compromisso para um motor como este”, explicou. 

LEIA TAMBÉM:

A BMW M Motorsport analisou outros tipos de motores disponíveis, incluindo o turbo de 2 litros de quatro cilindros em linha usado em seus carros Classe Um do DTM entre 2019 e 2020, mas considerou o modelo P66 de oito cilindros a opção mais adequada para o LMDh.

Isso ocorre apesar do motor turbo DTM P48 turbo produzir uma potência que fica mais próxima do máximo de 670 hp para o protótipo  LMDh, em comparação com a base P66 escolhida.

Tipos de motores testados 

“Existem vários motores: temos motores do M8 [GTE], o mais recente motor de quatro cilindros do DTM e o V8 do DTM”, disse Roos. “Foi feita uma investigação, com os prós e contras de qual poderia ser o melhor motor e como você pode fazê-lo”. 

“Você tem que mudar algumas coisas no motor porque ele está sendo turboalimentado”. 

“O motor DTM foi desenvolvido em 2012, há algum tempo, então há algumas coisas que estamos mudando e fazendo. As primeiras execuções foram feitas com o mecanismo básico e agora há algumas atualizações. Está parecendo bom e acho que é uma boa maneira de cumprir os regulamentos em termos de curva de potência.”

O teste do dinamômetro do motor foi realizado em fases. A BMW primeiro executou o V8 básico por conta própria, depois fez alguns ajustes para criar um motor ‘interino’ que foi usado para confirmar a viabilidade da configuração para as janelas de desempenho LMDh necessárias.

Trabalho continua 

A equipe RLL dará o suporte técnico para a BMW na IMSA já em 2023. “Começamos a fazer corridas de resistência no dinamômetro”, explicou Roos. “Você tem que investigar se seu motor é capaz e confiável antes de rodar o carro”. 

“Já fizemos muito trabalho de desenvolvimento no dinamômetro, com o sistema de transmissão completo. E então entramos no carro. Quando você faz testes de resistência, precisa fazer o sistema completo. Então veremos como ele se encaixa no carro completo.”

Roos antecipa que o primeiro lançamento do BMW M LMDh ocorrerá com o sistema híbrido completo instalado. A Porsche, que até agora é o único fabricante de LMDh a ter feito qualquer teste de pista, introduziu gradualmente o motor elétrico comum em etapas.

“Queremos fazer assim”, disse Roos. “Nosso cronograma é bastante apertado, então não há tempo para executar uma versão provisória”. 

“É por isso que nos esforçamos muito no desenvolvimento do dinamômetro para que possamos estar o mais bem preparados possível quando começarmos no carro de corrida”. 

“O motor é uma peça importante de tudo. Você precisa de todos os parafusos e parafusos do carro, mas o sistema de transmissão é um tópico importante. Tudo tem que se encaixar”, finalizou o dirigente. 

Published
1 mês ago
Comments
No Comments
Written by Fernando Rhenius
Jornalista MTb 6873/SC, formado pela Universidade do Vale do Itajaí - Univali. Mantem o site Bongasat.com.br desde 2009 de forma independente. Acredita que a informação, precisa ser divulgada de forma rápida, para que o leitor possa criar seu ponto de vista, e fugir de "especialistas" que povoam a imprensa automobilística no pais.