Toyota vence em Spa pelo WEC

Vitória não foi fácil para a Toyota. (Foto: Divulgação)

O trio formado por Sebastien Buemi, Brendon Hartley e Kazuki Nakajima, venceu na tarde deste sábado, 01, a 6 Horas de Spa-Francorchamps, primeira prova da temporada 2021 do Mundial de Endurance. O Toyota cruzou a linha de chegada em primeiro, depois de uma boa batalha com o Alpine #36.

Buemi foi quem fechou a prova. Ele terminou com uma diferença de um minuto e 7 segundos à frente do piloto André Negrão, Nicolas Lapierre e Matthieu Vaxiviere. O Toyota #7 enfrentou vários problemas durante a prova para terminar na terceira posição. O Hypercar da Toyota foi pilotado por Kamui Kobayashi, Mike Conway e José Maria Lopez.

Resultado final da prova

Todos os três carros da classe Hypercar se revezaram na liderança da prova. Buemi liderou no final da hora de abertura, mas ficou para trás durante a segunda rodada de paradas nos boxes, quando o Toyota #8 cumpriu uma penalidade por reduzir seu tempo mínimo de reabastecimento durante o primeiro pit.

Uma parada mais lenta para o carro #7 significou que Lapierre conseguisse a na liderança para a Alpine, que estava fazendo voltas mais rápidas do que o protótipo japonês. Lapierre liderou até a metade da prova caminho, enquanto os dois Toyotas realizaram uma boa busca pela liderança.

Kobayashi chegou à liderança quando o Alpine parou na quarta hora, devido a um Full Course Yellow, foi causado por destroços de um toque na curva Bus Stop entre Lopez e um dos Porsches da classe GTE-Pro.

Kobayashi ampliou a vantagem para 15 segundos no reinício da corrida, apenas para travar na curva Bruxellass, o que acabou levando o piloto para o cascalho. O problema acabou causando mais um FCY, devolvendo a liderança a Vaxiviere, que havia trocado por Lapierre o comando do Alpine.

Sobrou para Kobayashi receber o drive-through pelo toque causado por Lopez em cima do Porsche.

Luta pela recuperação da Toyota

Alpine foi um forte adversário. (Foto: Alpine)

Durante o segundo FCY, a Toyota trouxe seu carro #8 para os boxes, após um curto período de 12 voltas, o que permitiu a Nakajima fazer a parada final de seu carro bem na janela para diminuir a diferença e ter combustível para o final da prova.

O Alpine correu cerca de 20 minutos após o FCY ​​com Vaxiviere na frente, obrigando o LMP1 uma para extra para reabastecimento.

Vaxiviere fez a penúltima parada do carro no meio da quinta hora, entregando o carro ao brasileiro André Negrão. Faltando 40 minutos para o término da prova, nada poderia ser feito para impedir a vitória da Toyota em Spa.  Um período tardio do FCY ​​com um GTE-Am Porsche encalhado em Bruxelles diminuiu qualquer preocupação de Buemi com a economia de combustível, que juntamente com Nakajima conquistou a quarta vitória em Spa em cinco anos.

Uma reinicialização dos sistemas do Toyota #7 de Kobayashi na curva Les Combes contribuiu para que o carro terminasse na mesma volta do vencedor da classe LMP2, o Oreca @22 da United Autosports.

Filipe Albuquerque, Phil Hanson e Fabio Scherer estiveram imbatíveis durante todo o final de semana. Apesar do drive-through de Scherer a andar abaixo de 80 km/h durante um FCY, Albuquerque cruzou a linha pouco com mais de um minuto de diferença para o Oreca #38 da equipe JOTA dos pilotos Anthony Davidson, Roberto Gonzalez e Antonio Felix da Costa.

A JOTA colocou os dois carros no pódio da classe LMP2, com Tom Blomqvist, Sean Gelael e Stoffel Vandoorne em terceiro. Job van Uitert, da Racing Team Nederland, Giedo van der Garde e Frits van Eerd ficaram na quarta colocação na classe e o sétimo no geral, e também se tornaram os primeiros vencedores da subcategoria LMP2-Am.

Porsche vence na classe GTE

Porsche venceu na classe GTE-Pro. (Foto: Porsche)

Neel Jani e Kevin Estre, foram os vencedores da classe GTE-Pro, com o Porsche #92. Estre terminou a prova com uma vantagem de 35 segundos à frente de Alessandro Pier Guidi na Ferrari #51 da AF Corse.

Pier Guidi e James Calado correram solidamente em segundo lugar e chegaram à frente com mais de um minuto de vantagem para Miguel Molina e Daniel Serra, companheiros da AF Corse. A dupla recebeu duas penalidades por excesso de velocidade durante um período de Full Course Yellow.

O Corvette #63 terminou em quarto. Os pilotos Antonio Garcia e Oliver Gavin, que anunciou sua aposentadoria, lutaram com os demais carros da classe. Um último drive-through por exceder o limite de pista feito por Garcia Deixou o Porsche #91 de Gianmaria Bruni e Richard Lietz na quinta colocação. Bruni e Lietz tiveram um furo de pneu traseiro direito.

Na classe GTE-Am, Emmanuel Collard, Nicklas Nielsen e Alessio Rovera venceram com a Ferrari #83 da AF Corse.

Depois das primeiras horas com uma forte disputa, o #83 se sobressaiu, vencendo na classe. O Aston Martin #33 no qual pilota Felipe Fraga, terminou em segundo. A Ferrari #47 da Cetilar Racing, estreando na classe GTE, terminou em terceiro.

Published
2 semanas ago
Categories
Sem categoria
Comments
No Comments
Written by Fernando Rhenius
Jornalista formado pela Universidade do Vale do Itajaí - Univali. Mantem o site Bongasat.com.br desde 2009 de forma independente. Acredita que a informação, precisa ser divulgada de forma rápida, para que o leitor possa criar seu ponto de vista, e fugir de ostracismos e "especialistas" que povoam a imprensa automobilística no pais.