Toyota vence corrida tumultuada em Spa-Francorchamps

Toyota vence corrida tumultuada em Spa-Francorchamps

(Foto: Toyota)

Kamui Kobayashi, Jose-Maria Lopez e Mike Conway, da Toyota Gazoo Racing, venceram as 6 Horas de Spa  na tarde deste sábado, 06, na Bélgica. Mais da metade da corrida foi disputada sob suspensões devido a incidentes e chuvas fortes, provocando três bandeiras vermelhas, seis safety car e cinco full course yellow .

O Toyota GR010 Hybrid #7, garantiu que o fabricante japonês conquistasse sua sexta vitória consecutiva no circuito belga e a segunda na categoria Hypercar. José-Maria Lopez levou a bandeira quadriculada 27 segundos à frente do segundo colocado, o Alpine de Matthieu Vaxiviere, Nicolas Lapierre e André Negrão. 

Resultado da corrida

Antes disso, a corrida foi liderada inicialmente pelo carro da equipe Glickenhaus 007LMH, que estava na pole, depois pelo Toyota #8 e pelo Oreca da equipe WRT LMP2, já que uma série de pancadas de chuva deixou a pista sem corrida por períodos de seis horas de teste de resistência.

Leia também: Oitenta e dois carros são esperados no final de semana da ELMS em Imola

O trio da Glickenhaus Racing, Olivier Pla, Pipo Derani e Romain Dumas, deu o último passo no pódio. O resultado veio após uma semana memorável em que o construtor americano conquistou uma pole  no WEC.

O Toyota #8  de Sebastien Buemi, Ryo Hirakawa e Brendon Hartley se aposentou na segunda hora da corrida com um suspeito problema de sistemas híbridos que deixou o carro na pista.

Isso deixou a Toyota nº 7 capaz de estabelecer algum impulso para vencer corridas e permitir que o presidente da Toyota Gazoo Racing, Koji Sato, saboreasse a vitória do pódio com a equipe vencedora.O segundo lugar da Alpine garante que eles ampliem a vantagem na classificação de 2022.

Ferrari vence na classe GTE-Pro

Toyota vence corrida tumultuada em Spa-Francorchamps

Ferrari vence na classe Pro. (Foto: Divulgação)

James Calado e Alessandro Pier Guidi conquistaram uma sensacional vitória na classe GTE-Pro após uma das melhores corridas de categoria vistas na história de uma década do WEC.

A dupla da Ferrari #51 assumiu a liderança, que viu uma hora final de tiroteio com o Porsche #92 pilotado por Michael Christensen. Calado conseguiu segurar o dinamarquês voador nas voltas finais, depois que um período de FCY apareceu para dar ao Porsche a oportunidade de fazer uma jogada. Christensen lutou para eliminar a Ferrari pilotada por Antonio Fuoco nos últimos 30 minutos e fez uma jogada decisiva em La Source, apesar de algum contato entre a dupla.

Calado, então, sofreu intensa pressão, mas conseguiu defender habilmente a liderança. Isso apesar de Christensen fazer uma última jogada na chicane Bus Stop.  Mas foi a Ferrari que finalmente provou o champanhe da vitória.

O Porsche #92 assumiu a liderança no início da corrida, mas o fez depois do contato com o Porsche #91,de Gianmaria Bruni. O italiano foi forçado a fazer uma volta lenta com um furo no pneu e perdeu uma volta. Bruni e seu companheiro de equipe Richard Lietz reagiram, mas só conseguiram terminar em quinto.

Completando o pódio da categoria estavam Antonio Fuoco e Miguel Molina na Ferrari #52. Fuoco inicialmente segurou o ataque de Christensen na hora final. Nick Tandy e Tommy Milner, da Corvette Racing, ficaram em quarto lugar, mas sua corrida foi comprometida por ficarem presos nos boxes quando tiveram a infelicidade de parar no momento em que a primeira das três bandeiras vermelhas foi acionada.

WRT vence na classe LMP2

Toyota vence corrida tumultuada em Spa-Francorchamps

WRT vence na classe LMP2. (Foto WEC)

A equipe WRT conquistou uma brilhante vitória em casa, com Rene Rast, Sean Gelael e Robin Frijns. Frijns chegou a liderar a corrida no, ao se afastar do eventual vencedor Mike Conway em uma exibição sensacional de pilotagem em clima úmido.

Foi a quarta vitória do WRT desde que entrou no WEC há um ano e garantiu que Frijns, Rast e Gelael lideraram a classificação de pontos em Le Mans no próximo mês.

Ferdinand Habsburg, Rui Andrade e Norman Nato da Realteam  garantiram que foi um dia perfeito para o plantel liderado por Vincent Vosse, enquanto o carro #38 do JOTA de Will Stevens, Antonio Felix da Costa e Roberto Gonzalez levou o terceiro lugar

Contudo, várias batalhas cheias de ação aconteceram na última hora da corrida com o Team Penske no meio da ação, enquanto Felipe Nasr lutava com o carro #22 da United Autosports de Phil Hanson.

Oi #83 da AF Corse de François Perrodo, Alessio Rovera e Nicklas Nielsen repetiram o resultado em Sebring conquistando outra vitória na divisão na classe Pro/Am para somar à conquista na classe LMP2.

Dempsey Proton vence na classe GTE-Am 

Ferrari vence na classe Pro. (Foto: Divulgação)

Porsche vence na classe Am. (Foto: Porsche)

Harry Tincknell, Christian Reid e Sebastien Priaulx conquistam a vitória da classe GTE-Am com o Porsche #77 da Dempsey Proton. Foi a primeira vitória da equipe alemã no WEC desde a corrida de 2019 em Spa.

Tincknell segurou o Aston Martin da TF Sport, conduzido por Marco Sorensen nas últimas voltas, para se tornar o primeiro piloto a vencer com três marcas GT distintas – Aston Martin, Ford e agora Porsche.

Sorensen e seus companheiros de equipe Ben Keating e Henrique Chaves ficaram em segundo a apenas 1,5s de Tincknell ao cruzar a linha de chegada. A Aston Martin teve um forte resultado, com o terceiro lugar para a Northwest AMR de Nicki Thiim, Paul Dalla Lana e David Pittard.

Finalizando, a próxima etapa do  Endurance será as 24 Horas de Le Mans, que acontecerá no fim de semana de  11 e 12 de junho.

Written by Fernando Rhenius
Jornalista MTb 6873/SC, formado pela Universidade do Vale do Itajaí - Univali. Mantem o site Bongasat.com.br desde 2009 de forma independente. Acredita que a informação, precisa ser divulgada de forma rápida, para que o leitor possa criar seu ponto de vista, e fugir de "especialistas" que povoam a imprensa automobilística no pais.