Ligier vence na Abertura do Império Endurance Brasil em Goiânia

Ligier vence na Abertura do Império Endurance Brasil em Goiânia

(Foto: Reprodução)

O Ligier JS P320 LMP3 venceu na tarde deste sábado, 30, na abertura do Império Endurance Brasil, em Goiânia.

O carro assumiu a liderança na última hora de prova e levou a dupla Guilherme Bottura e Gaetano di Mauro à vitória na geral. 

A vitória surpreendeu os próprios pilotos, que assumiram o primeiro lugar na última hora de prova, após a quebra do então líder Sigma, de Aldo Piedade Jr. e José Roberto Ribeiro.

Leia também: Porsche 962 de 1987 vai a leilão

“Não imaginávamos. chegamos aqui e não conhecíamos o carro. Sabíamos que era um carro bom, mas estávamos com tantas coisas para fazer e só pensamos em andar o mais rápido possível e chegar onde tivesse que chegar”, disse Bottura. É um mérito de toda a equipe, que fez um trabalho gigantesco. O Gui [Bottura] acelerou muito, se não fosse por ele não vinha essa vitória para a gente”, completou o piloto do Ligier,  Di Mauro.

Depois do carro francês, vieram o AJR de Vicente Orige e Gustavo Kiryla, o Ginetta G58 de Fábio, Wagner e Pedro Ebrahim e o Mercedes AMG GT3 de Xandinho Negrão e Marcos Gomes, os vencedores da classe GT3. Ou seja: quatro modelos diferentes nas quatro primeiras colocações na geral.

“Deu tudo certo. Conseguimos construir uma vantagem muito boa nos dois últimos stints e o Marquinhos conseguiu controlar bem. No final, o Safety Car ajudou. Estou muito, muito contente de estar de volta”, frisou Xandinho. “Sabíamos que estaríamos competitivos, mas sempre é difícil, tem muita gente aqui boa. Tivemos um pouquinho de sorte com alguns fortes concorrentes que se deram mal durante a corrida, mas fizemos o que tínhamos que fazer, não cometemos erros e agora é manter o foco no resto do campeonato”, emendou Gomes.

A classe P2 teve vitória do MCR Grand-Am de Fernando Poeta e Cláudio Ricci, com o MRX de Ricardo Haag e Mário Marcondes na primeira posição da P2 Light. Na GT4, venceu o Ford Mustang de Flávio Abrunhoza, Cássio Homem de Mello, André Moraes Jr. e Marcelo Conde, carro que ficou ameaçado de não disputar a prova por um problema mecânico no início dos treinos.

“Estávamos marcando passagem de volta para São Paulo. Nunca tive uma vitória tão saborosa, pela dificuldade e com dobradinha”, frisou Abrunhoza.

 A temporada do Endurance terá mais sete provas em 2022. A próxima etapa acontece no autódromo de Interlagos, em São Paulo, dia 21 de maio.

 

Written by Fernando Rhenius
Jornalista MTb 6873/SC, formado pela Universidade do Vale do Itajaí - Univali. Mantem o site Bongasat.com.br desde 2009 de forma independente. Acredita que a informação, precisa ser divulgada de forma rápida, para que o leitor possa criar seu ponto de vista, e fugir de "especialistas" que povoam a imprensa automobilística no pais.