Panis Racing vence as 4 Horas de Monza

(Foto: Divulgação)

Os pilotos Will Stevens, Julien Canal e James Allen venceram neste domingo, 11, a etapa de Monza do European Le Mans Series. Foi a primeira vitória da equipe Panis Racing. 

O Oreca #65 chegou cinco segundos à frente do Oreca #22 da United Motorsports de Tom Gamble, Jonathan e Phil Hanson. Foi a primeira vitória da Panis Racing no ELMS desde sua estreia na classe LMP2 em 2016, e foi melhor do que os resultados do segundo lugar em Portimão em 2018 e no Circuito de Barcelona-Catalunya no início deste ano. 

Resultado final ELMS

Canal largou da oitava posição no grid, mas subiu para a segunda depois de uma série de paradas durante um período de safety car na hora de abertura. A interrupção foi causada pelo Porsche da equipe WeatherTech-Proton que girou na segunda curva de Lesmo.

Várias equipes acabaram antecedendo suas paradas. Hanson liderou após a saída do safety car depois de ultrapassar o #26 da equipe G-Drive pilotado por Roman Rusinov.

Rusinov entrou nos boxes após a saída do SC enquanto o resto do pelotão já tinha feito o reabastecimento. No final terminou na oitava posição. Hanson liderou  até um período Full Course Yellow ocorrendo no meio da segunda hora. A liderança mudou durante a rodada de paradas realizadas durante o FCY, com Allen emergindo menos de um segundo à frente de Aberdein.

A Panis Racing então controlou as duas horas e meia restantes da corrida. Allen aumentou a vantagem sobre Aberdein para cerca de 13 segundos , mas a margem voltou a cair quando Gamble perseguiu Stevens na última hora. Gamble precisou desviar de um protótipo um LMP3 na primeira curva de Lesmo, prejudicando a perseguição e dando a Panis Racing a segurança necessária para a vitória. 

A equipe JOTA completou o pódio com o  #82. O ex-piloto do WEC Jazeman Jaafar juntou-se a Sean Gelael no JOTA para sua participação no ELMS da equipe britânica e terminou em terceiro lugar no conjunto final de paradas.

A corrida teve um terceiro FCY que ocorreu na hora final para tirar um carro LMP3 que estava envolvido no incidente que jogou Gamble no cascalho. Um serviço final mais rápido de JOTA trouxe Jaafar à frente de Louis Deletraz no #41 do Team WRT.

Deletraz tentou passar por Jaafar quando o FCY ​​foi retirado, quase acertando o fim da curva, mas não conseguiu ultrapassá-lo. Essa foi a melhor chance de Deletraz de recuperar o terceiro lugar, com o piloto suíço se manteve atrás de Jaafar pelo restante da corrida. Deletraz, Robert Kubica e Yfei Ye, no entanto, mantiveram a liderança de pontos com um quarto top-cinco.

A equipe# 25 da G-Drive saiu com a vitória da subcategoria Pro-Am. Charlie Eastwood levou o Oreca do Team Turkey para o segundo lugar na classe. Na classe LMP3 a vitória ficou com a equipe DKR Engineering  com o protótipo #4 dos pilotos Laurents Hoerr e Mathieu de Barbuat.

De Barbuat venceu por uma margem de 21 segundos sobre Wayne Boyd, que se juntou a Rob Wheldon e Edouard Cauhaupe no Ligier #2 Ligier da United Autosports. O DKR Duqueine sobreviveu a um confronto com um dos protótipos da Nielsen Racing na primeira curva de Lesmo, que deu início ao período FCY ​​final da corrida.

Martin Hippe, Ugo de Wilde e Mattia Pasini completaram o pódio da LMP3 para a equipe Inter Europol Competition, depois de de Wilde ultrapassar Niklas Kruetten da Cool Racing na última volta.

Ferrari domina classe GTE

Alessandro Pier Guidi, David Perel e Duncan Cameron venceram a classe GTE com a Ferrari #55 da equipe Spirit of Race. Pier Guidi ultrapassou o piloto na Ferrari #80 da Lynx Ferrari, Matteo Cressoni, no final da Curva 1 perto do final da penúltima hora, pouco antes de parar e entregar o carro para Perel.

Perel começou sua perseguição a  Giorgio Sernagiotto na Ferrari #60 também da Iron Lynx. Perel superou seu oponente, no mesmo ponto de Pier Guidi, enquanto o co-piloto de Cressoni, Miguel Molina, o perseguia.

Molina ultrapassou Sernagiotto e pressionou Perel, mas não conseguiu encontrar uma maneira de ultrapassar o sul-africano. Perel conquistou a vitória com uma margem de 2,8 segundos, com Molina, Cressoni e Rino Mastronardi em segundo lugar, mantendo a vantagem de pontos sobre o #55 no campeonato.

A Ferrari #60 da Iron Lynx caiu para o quinto lugar no final, atrás de outras Ferraris da equipe AF Corse e da JMW Motorsport. As seis Ferraris da GTE terminaram em primeiro a sexto.

United Autosports vence na Le Mans Cup

Prova da MLC foi tensa! (Foto: Divulgação)

O Ligier #22 da equipe United Autosports venceu no sábado, 10, a etapa de Monza do Michelin Le Mans Cup. Os pilotos Gerald Kraut e Scott Andrews, conquistaram a primeira vitória na série em uma prova marcada por acidentes. 

Os problemas começaram na volta três. O Safety Car entrou na pista  após o Ligier da Idec Sport de Patrice Lafargue rodar na curva Ascari, atingindo a barreira do lado de fora da pista e parando no meio do circuito. Os carros seguintes tiveram que tentar evitar o carro parado, mas o #16 do Team Virage Ligier de Matthias Luthen girou e bateu nas barreiras com força, atravessando a pista e acertando  o #20 da Grainmarket Racing  de Mark Crader. Todos os motoristas estavam bem, mas o período de SC durou 16 minutos para limpar os carros e os destroços.

O #30 da Frikadelli Racing Team de Klaus Abbelen rodou na curva T7, mas estava indo lentamente em direção aos boxes. O Ligier parou na entrada do box e foi declarado o segundo período do Safety Car, que durou 10 minutos.

Resultado final MLC

Os carros #5 e #11 pararam em 1º e 2º lugares, deixando o #37 da Cool Racing na liderança. A corrida não durou muito tempo. O #15 da RLR M Sport de Mike Benham parou na entrada da curva Parabólica e acabou encalhado no cascalho. Isso trouxe um Full Course Yellow para recuperar o carro, que durou 4 minutos.

Outro período de Safety Car seguiu, quando o #18 Muehlner Motorsport  parou do lado de fora da curva T2. Seguiu-se outro período de 10 minutos SC, que viu muitos dos competidores indo para os boxes.

O #22 do United Autosports terminou 7,6 segundos à frente de Colin Noble no Duqueine #66 da Rinaldi Racing de Nicolas Varrone conquistando o último lugar do pódio. No entanto, o #7 da Nielsen Racing recebeu uma penalidade de drive through por reabastecer fora dos pitstops obrigatórios, que foi convertida em uma penalidade de 30 segundos após a corrida. O #66 da Rinaldi Racing recebeu uma penalidade pós-corrida de 10 segundos depois que o carro foi ligado com assistência externa durante um dos pitstops. Isso significa que o #66 foi classificado em segundo e o #7 Ligier em terceiro.

Na classe GT3 a equipe Iron Lynx venceu com o #7 e o #8 na segunda posição. O Porsche #2 da Pzoberer Zürichsee by TFT fechou o pódio em terceiro. 

 

Published
3 semanas ago
Categories
ELMS
Comments
No Comments
Written by Fernando Rhenius
Jornalista formado pela Universidade do Vale do Itajaí - Univali. Mantem o site Bongasat.com.br desde 2009 de forma independente. Acredita que a informação, precisa ser divulgada de forma rápida, para que o leitor possa criar seu ponto de vista, e fugir de ostracismos e "especialistas" que povoam a imprensa automobilística no pais.