Goodyear espera menor consumo de pneus na classe LMP2

(Foto: Oreca)

A Goodyear, fornecedora de pneus da classe LMP2, acredita que os protótipos terão um menor consumo de pneus, em relação as 24 Horas de Le Mans de 2020. Os compostos que serão utilizados na corrida são do topo “C”, e devem durar duas voltas a mais este ano. 

A afirmação é do gerente do programa da Goodyear, Mike McGregor. Ele explicou que a redução de 67 cv para os protótipos LMP2, irá resultar em uma economia de combustível. Em 2020, a Goodyear trouxe três compostos de pneus para Le Mans, com a especificação média ‘B’ provando ser popular entre os cinco participantes durante a corrida.

Seu único fornecimento para a próxima 89ª edição se concentra em um pneu mais duro, que é projetado para contribuir para uma diferença de ritmo adequada entre a classe Hypercar e o LMP2.

“Não sabemos totalmente ainda porque a pista estava em péssimas condições no dia de teste, mas parece que os comprimentos de restrição dos LMP2 poderiam ser duas voltas a mais, por causa da mudança no desempenho do motor”, disse McGregor ao site Sportscar365.

“Eles fizeram dez voltas no ano passado, mas agora algumas equipes estão pensando que podem esticar para uma temporada de 12 voltas”.

“ São mais seis voltas com um conjunto de pneus em comparação com o que fizemos anteriormente. Temos uma boa quilometragem no dia de teste. Algumas pessoas fizeram quase cinco passagens com a quilometragem em um jogo de pneus”, explica. 

McGregor afirma que, embora os carros LMP2 tenham uma redução de consumo, essa opção de estratégia deve facilitar alguns dos momentos decisivos da corrida deste fim de semana.

“Não é incomum fazer cinco passagens por Le Mans”, disse ele. “Obviamente, cinco voltas este ano serão dez voltas a mais do que fizemos anteriormente em cinco voltas, por causa do consumo de combustível”.

“Mas acho que perto do final da corrida, quando os pilotos procuram a vantagem de poupar um pouco mais de tempo, é quando se pode ver algumas coisas a começarem a acontecer”.

“No ano passado ninguém estava fazendo cinco stints. Eram três ou quatro. Mas anos antes disso, sim. Se você olhar para 2017, quando o JOTA venceu, havia algumas equipes se esforçando para fazer cinco”. 

“E então, em 2014, é como JOTA venceu a corrida. Foi nas duas últimas passagens quádruplas que eles escolheram forçar a passagem extra, o que significava que pularam o outro time para vencer.

“São esses tipos de chamadas nessas corridas que fazem de você um herói ou não.”

McGregor acrescentou que o fechamento de sexta-feira das vias públicas que formam grandes partes da pista de Le Mans permitirá que as equipes pressionem mais os pneus desde o início da corrida de sábado.

Ele explicou que a maioria das equipes que tentaram corridas de cinco paradas durante o dia de teste oficial do último fim de semana o fizeram à tarde, depois que as condições mais difíceis da manhã passaram.

“Acho que tivemos quatro ou cinco perfurações com escombros pela manhã”, disse McGregor. “Você poderia literalmente, como seu carro de rua, arrancar o prego do pneu. Qual é sempre o caminho comum aqui”.

“Mas então, à tarde, quando as condições começaram a melhorar, as equipes queriam aumentar a quilometragem para entender como é a degradação e obter o máximo de quilômetros possível nos pneus”. 

“O facto de não voltarem a abrir as estradas na sexta-feira, com os treinos de quarta e quinta-feira, significa que a pista estará em boas condições para o início da corrida”.

“A menos que tenhamos uma grande intempérie na sexta-feira. Isso significa que as equipes já vão começar a usar mais os  mais os pneus no início”. 

 

Published
4 meses ago
Categories
24 Horas Le Mans
Comments
No Comments
Written by Fernando Rhenius
Jornalista MTb 6873/SC, formado pela Universidade do Vale do Itajaí - Univali. Mantem o site Bongasat.com.br desde 2009 de forma independente. Acredita que a informação, precisa ser divulgada de forma rápida, para que o leitor possa criar seu ponto de vista, e fugir de "especialistas" que povoam a imprensa automobilística no pais.