Fabricantes querem unificação do BoP da classe GTE no WEC e IMSA

Carros iguais, mas o desempenho...(Foto: WEC)

Carros iguais, mas o desempenho…(Foto: WEC)

A classe GTE com competidores tanto na Europa quanto nos EUA, vem sendo alvo de uma crítica bastante incisivas entre os fabricantes. A unificação do BoP (ajuste de desempenho), tanto no WEC quanto no Weathertech da IMSA.

Atualmente cada campeonato tem seu BoP destinto, o que para algumas equipes não faz tanto sentido. “Ter dois BoP diferentes para o mesmo carro para a mesma competição não faz muito sentido para nós”, disse Raj Nair, vice-presidente executivo da Ford.

O novo Ford GT, que compete nos dois campeonatos, assim como o Porsche 911 tem diferenças significantes quando comparados. Os carros que competem na IMSA são 10 kg mais pesados do que seus similares do WEC.

Na parte mecânica o Ford tem menos pressão de turdo do que no mundial enquanto o 911 tem um restritor de ar 0,9 mm no WEC. “No final do dia, são os mesmos carros,” questiona o chefe do programa da Porsche Dr. Frank-Steffen Walliser.

“Eles estão correndo nas mesmas janelas de desempenho. Não há realmente uma razão pelo BoP ser diferente”. Outro exemplo é o Corvette C7.R que participar da classe GTE-PRO apenas nas 24 horas de Le Mans. Em comparação a IMSA, ele será 10 kg mais leve e com um restritor 0,2 mm menor.

De acordo com Diretor esportivo da ACO, Vincent Beaumesnil, um BoP comum entre as duas séries, não é possível devido à diferença no tipo de circuito.

“Nós compartilhamos todos os dados, mas cada lado faz a sua própria decisão”, disse Beaumesnil ao site Sportscar365.“As pistas são, diferentes e há tantas coisas que são diferentes. É bom que nós podemos fornecer algumas informações para melhorar a compreensão como um todo pois temos dados em dobro.”

“Mas no final, há tantas coisas diferentes, com certeza ele tem que ser decisões independentes.” As três primeiras rodadas do Weathertech foram dominadas pela Corvette e Porsche, enquanto no WEC a Ferrari da equipe AF Corse dominou na abertura do certame em Silverstone.

Alguns fabricantes questionaram um favorecimento da Ferrari em Silverstone, algo que não vem acontecendo na IMSA, pois o 488 da equipe Rizi Competizione não vem demostrando um bom desempenho. O melhor resultado foi o pódio na última etapa em Long Beach.

“A BoP é um desafio muito difícil para os organizadores,”  finaliza Nair da Ford. “Eu respeito o que eles estão tentando fazer.”

“No entanto, entendemos o que os organizadores estão tentando fazer. Mas nós, obviamente, temos algumas preocupações sobre a inconsistência e o nível geral de onde estamos “.

 

Published
6 anos ago
Tags
,
Comments
No Comments
Written by Fernando Rhenius
Jornalista MTb 6873/SC, formado pela Universidade do Vale do Itajaí - Univali. Mantem o site Bongasat.com.br desde 2009 de forma independente. Acredita que a informação, precisa ser divulgada de forma rápida, para que o leitor possa criar seu ponto de vista, e fugir de "especialistas" que povoam a imprensa automobilística no pais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.