F1–O torcedor brasileiro respeita seu ídolo?

59B3DAF10CFC4770AB258C47B688FCCE
A F1 está aí. Em março vamos ver se todo o favoritismo da Ferrari, RBR e McLaren nestes testes de pré-temporada serão confirmados ou é apenas fogo fátuo. Esses testes pelo menos a meu ver deram uma bela pista de como será esse campeonato. Disputado desde a primeira curva. Os pneus Pirelli estão cumprindo a proposta da FIA de serem menos duráveis, o que vai ocasionar mais paradas nos boxes e consequentemente vão fazer os chefes de equipe se virar em três para traçar a melhor estratégia. Isso é bom para o espetáculo e os melhores “poupadores” serão recompensados.

Nisso entra nosso amigo e piloto Felipe Massa, Que tem feito bons tempos muitos deles melhores do que Alonso nos faz pensar em um bom desempenho do brasileiro este ano. Será?

Massa, que esta semana deu uma entrevista dizendo que quer apagar da memória dos brasileiros o episódio da Alemanha no ano passado aonde deixou Alonso passar. Segundo ele apenas com vitórias o torcedor vai esquecer a tramoia. Sempre defendi Massa nesse episódio. Seu desempenho ano passado era visivelmente inferior a Alonso e em um mundo aonde o ego e o dinheiro mandam, acabou sendo natural o pedido da equipe. No endurance também é assim… Em Le Mans, por exemplo, tanto a Audi quanto a Peugeot trabalham com três carros e apenas um deles deve ganhar aprova. Claro que tudo é feito de uma forma mais natural.

Ano passado o carro #7 da Audi pilotado por Alam McNish, Dindo Capelo e Tom Kristensen que são os pilotos preferenciais da marca estavam em primeiro e se envolveram com em um acidente. Acabaram em terceiro a várias voltas de outro carro da marca. Se fosse na F1 provavelmente o segundo piloto da marca teria que “estacionar” o carro para o primeiro piloto ganhar.

Massa pode ganhar várias corridas, campeonatos, mas jamais vai se livrar da “síndrome Barrichello” principalmente para nós brasileiros que adoramos criticar sem saber das coisas. Se faltou coragem para Felipe? Não, ele ainda foi esperto e deixou bem claro a manobra que estava fazendo diante do mundo. Felipe tem talento e equipamento para fazer um ótimo campeonato este ano. Se for melhor que Alonso com certeza a Ferrari vai priorizar o brasileiro. Agora Felipe querer que o torcedor esqueça algo que não partiu dele, isso infelizmente é um pouco demais.

Para que exemplo melhor do que Ronaldo? Que ganhou títulos, fez partidas memoráveis e por conta de um jogo ruim só não foi morto por pouco? Infelizmente nós brasileiros temos o costume do imediatismo que só vale o que acontece hoje. Já pensou se nos últimos anos da carreira de Senna não fosse à de outrora? Será que nós também iríamos sacrificar ele? Quantos diziam em 94 que Senna já não era o mesmo?

Vamos esperar o campeonato começar para a “torcida” apoiar nossos pilotos ou crucificar, como sempre.
Published
11 anos ago
Categories
F1Opinião
Comments
No Comments
Written by Fernando Rhenius
Jornalista MTb 6873/SC, formado pela Universidade do Vale do Itajaí - Univali. Mantem o site Bongasat.com.br desde 2009 de forma independente. Acredita que a informação, precisa ser divulgada de forma rápida, para que o leitor possa criar seu ponto de vista, e fugir de "especialistas" que povoam a imprensa automobilística no pais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *