Alpine se contenta com BoP para o dia de testes em Le Mans

Alpine se contenta com BoP para o dia de testes em Le Mans

(Foto: Divulgação)

A Alpine terá um aumento de potência para o dia de testes para as 24 Horas de Le Mans. O BoP foi divulgado nesta sexta-feira (03).

O chefe da equipe, Philippe Sinault, classificou as alterações como “melhor do que nada”. O dirigente, calcula que o aumento de 10 kW aplicado no BoP,  deve colocar o carro LMP1 em uma posição melhor em comparação com a etapa de Spa do WEC. 

Ele também sugeriu que a equipe Alpine “esperava mais” do BoP pré-evento, mas usará as ferramentas disponíveis para aproveitar ao máximo seu pacote.

Leia também: Pipo Derani terá novo companheiro e buscará primeira vitória do ano em Detroit

“Acho que o ACO e a FIA consideraram o assunto e tivemos muito compartilhamento de dados para resolver a situação”, disse Sinault ao site Sportscar365. “Eles consideraram que podem melhorar um pouco nosso ritmo adicionando 10 kW. Temos que jogar assim, e vamos ver. Acho que a situação não é fácil para eles”. 

“Mas é melhor do que nada. Será melhor do que Spa, com certeza. Mas é difícil porque o layout de Le Mans é muito específico.”

O BoP do dia do teste é difícil de ler porque, por um lado, a Alpine ganhou 10 kW desde as 6 Horas de Spa, o que parece ser um ganho. No entanto, sua potência total de 420 kW (563 cv) fica 30 kW (cerca de 40 cv) abaixo do que tinha nas 24 Horas de Le Mans do ano passado.

Ele também viu seu stint de energia por turno reduzido, o mesmo caso para seus concorrentes da classe Hypercar, Toyota Gazoo Racing e Glickenhaus.

Alpine considera “pior este ano”

“Em comparação com a BoP do ano passado, a situação é pior”, expressou Sinault. “Mas desde o ano passado, muitas mudanças aconteceram. E também nossa gestão de todos os processos ao redor do carro. Então é difícil dizer”.

“Temos que ficar confiantes com os regulamentos e a legislatura, e veremos depois de domingo. Agora é hora de entregar: é tarde demais para reclamar. Temos as ferramentas e temos que brincar com elas: ter o consumo e a forma de usar o combustível de forma mais eficiente”.

“Estou muito feliz por ter mais potência, com certeza. Sem ajuda era impossível. Agora está em um caminho melhor. Esperávamos mais, mas agora é assim”. 

Nesta fase inicial do evento, Sinault espera que a Alpine esteja flertando com stints de 12 voltas ao redor do Circuit de la Sarthe , mas disse que 11 é atualmente mais realista.

No ano passado, a Alpine conseguiu stints de 12 voltas, enquanto a Toyota Gazoo Racing alcançou stints de 13 voltas que ajudaram a impulsionar a marca japonesa a uma margem de vitória de quatro voltas.

“A diferença é entre 11 e 12 [voltas]. 12 parece difícil”, disse Sinault. Vamos alcançar um mínimo de uma volta a menos em comparação com a Toyota, eu acho.”

Published
1 mês ago
Categories
24 Horas Le Mans
Comments
No Comments
Written by Fernando Rhenius
Jornalista MTb 6873/SC, formado pela Universidade do Vale do Itajaí - Univali. Mantem o site Bongasat.com.br desde 2009 de forma independente. Acredita que a informação, precisa ser divulgada de forma rápida, para que o leitor possa criar seu ponto de vista, e fugir de "especialistas" que povoam a imprensa automobilística no pais.