Toyota vence as 8 Horas do Bahrein

(Foto: Toyota)

A Toyota venceu neste sábado, 06, às 8 Horas do Bahrein, última etapa da temporada 2021 do Mundial de Endurance. O Toyota #8 dos pilotos  Brendon Hartley, Kazuki Nakajima e Sebastien Buemi chegou em primeiro, seguido pelo Toyota #7 de Mike Conway, Kamui Kobayashi e José Maria Lopez garantiram o título de pilotos da classe Hypercar. 

Nakajima, em sua última corrida com o fabricante japonês, levou o #8  a uma vitória de 7.351 segundos sobre o #7. Isso deu à Toyota uma série de vitórias na temporada do WEC, em outra corrida dominante depois que o Alpine A480 Gibson, enfrentou problemas de câmbio logo no início da prova. 

Resultado final

Nico Lapierre assumiu a liderança, até que Conway assumir o controle na volta 8, no que rapidamente se transformou em diversas trocas de posições pela liderança entre os dois carros da Toyota. Outros pequenos contratempos viram Lapierre e os pilotos André Negrão e Matthieu Vaxiviere terminarem seis voltas atrás do líder.

A equipe WRT conquistou o título da classe LMP2 com sua terceira vitória consecutiva na classe com os pilotos Robin Frijns, Ferdinand Habsburg e Charles Milesi, sem qualquer problema. 

Team WRT vence na classe LMP2. (Foto: DecancqPhoto)

Frijns, levou o #3 à vitória com uma vantagem de a 1 minuto e 14,320 segundos sobre o #38 da equipe JOTA de Antonio Felix Da Costa, Roberto Gonzalez e Anthony Davidson. O #28  também da equipe JOTA de Tom Blomqvist saiu em segundo lugar após a última etapa de troca de pneus à frente de Da Costa, que contornou o carro irmão a três minutos do fim.

Davidson, em sua última corrida na competição profissional, superou uma entrada inesperada no pit lane e uma penalidade de drive-through subsequente por excesso de velocidade nos boxes.

Filipe Albuquerque com o Oreca #22 da United Autosports terminou a prova com um quarto lugar, à frente do #34 da Inter Europol Oreca. Na classe LMP2 Pro-Am o primeiro lugar ficou com o #29 do Team Nederland de Frits van Eerd, Giedo van der Garde e Job van Uitert. Van Eerd, por sua vez, conquistou o campeonato da subclasse como piloto único.

Ferrari vence na classe GTE-Pro

Ferrari vence após disputa com Porsche na classe GTE-Pro. (Foto: Ferrari)

Alessandro Pier Guidi e James Calado se tornaram campeões da classe GTE-Pro depois de um toque entre a Ferrari #51 e o Porsche #92 pilotado por Michael Christensen, faltando 15 minutos para o fim da prova.

Christensen rodou por conta do contato com a Ferrari, com o carro avariado, obrigando  a devolução da posição, regra não cumprida pelo piloto da Porsche. Pier Guidi cruzou a linha de chegada à frente de Christensen por 3.249 segundos. Não foi anunciada até agora nenhuma punição para a equipe AF Corse. O #52 AF Corse  completou o pódio da classe seguido pelo #91 da Porsche, que perdeu tempo devido a punição em um  pit stop e problema na roda traseira esquerda nas últimas três horas.

A classe GTE-Am viu a Ferrari #83 da AF Corse vencer com Nicklas Nielsen, Alessio Rovera e François Perrodo. Nielsen terminou 1 volta à frente do Porsche # 77 da equipe Dempsey-Proton Racing de Matt Campbell na corrida. O Porsche #56 do Team Project 1 completou o pódio da classe depois de superar uma penalidade de 1 minuto de stop-and-hold na quarta hora por “colocar um fiscal em perigo” durante o terceiro Full Course Yellow da corrida.

O resultado garantiu o título de pilotos para  Nielsen e Perrodo. Outros favoritos da classe ficaram pelo caminho, como o Aston Martin #33 da TF Sport com chances de título que bateu no Aston Martin #98. Os dois abandonaram a prova.  

Published
4 semanas ago
Comments
No Comments
Written by Fernando Rhenius
Jornalista MTb 6873/SC, formado pela Universidade do Vale do Itajaí - Univali. Mantem o site Bongasat.com.br desde 2009 de forma independente. Acredita que a informação, precisa ser divulgada de forma rápida, para que o leitor possa criar seu ponto de vista, e fugir de "especialistas" que povoam a imprensa automobilística no pais.