Os protótipos da Ligier Automotive

Ligier JS P4. (Foto: Divulgação)

Com o lançamento do Ligier JS PX, a Ligier Automotive é a empresa que possui e desenvolve um grande volume de protótipos, que atendem às diversas especificações estipuladas pelo ACO e outras organizações como a VdeV francesa. 

Mesmo sem um modelo Hypercar ou LMDh (pelo menos por enquanto), o fabricante francês é um dos elegíveis para tal. de protótipos DPi a modelos CN, o piloto que almeja entrar no endurance, pode literalmente sair do kart e seguir na escala evolutiva até o Mundial de Endurance, não necessariamente passando por monopostos, que também são construídos pela Ligier. 

Ligier JS PX 

JS PX é um protótipo não homologado. (Foto: Divulgação)

Lançado em dezembro de 2021, o protótipo com cara de LMP2, é uma proposta nova para clientes e entusiastas. Nos mesmos moldes do programa Corse Clienti da Ferrari, O JS PX é um carro desenvolvido sem as regras da FIA/ACO. Com um motor de mais de 800 cv, o modelo pode se equipar a um protótipo LMP1 ou Hypercar. 

A Ligier espera comercializar o modelo para eventos fechados, já que não pode competir em nenhum campeonato. 

Ligier JS P217

JS P217 é o principal adversário do Oreca 07 na classe LMP2. (Foto: Divulgação)

O Ligier JS P217 é a segunda geração do JS P2, lançado em 2014. Naquele ano,  o ACO  estipulou que apenas quatro fabricantes de chassis poderiam competir na classe LMP2. Até 2017 a escolha de motores era livre. Atualmente apenas motores Gibson GK428 são elegíveis. 

A primeira versão tinha como opção, motores Nissan, Honda e Judd, e era um protótipo competitivo.Depois garantir o título da classe LMP2 no WEC em 2015, o Ligier JS P2 obteve vitórias nas 24 Horas de Daytona, 12 Horas de Sebring e Petit Le Mans.

Ao contrário da primeira versão, o JS P217 não conseguiu se impor ao Oreca 07, que praticamente ocupa toda a classe LMP2 do Mundial de Endurance e IMSA. 

Ligier DPi

Desenvolvido para competir na IMSA, O Nissan DPi não obteve tanto sucesso. (Foto: Divulgação)

Principal classe da IMSA,  a classe DPi utiliza chassi de um protótipo LMP2 (Ligier, Oreca, Dallara ou Multimatic), com a opção de carenagem do fornecedor de motores e carenagem alusiva aos modelos de rua. 

A Ligier lançou em parceria com a Nissan o Nissan DPi. Ele competiu sob as cores da extinta equipe Extreme Speed Motorsport. É equipado com um motor biturbo de 3,8 litros, derivado do Nissan GT-R GT3. Mesmo com um desempenho competente, ele nunca foi páreo para o BoP que favorecia e favorece o Cadillac DPi. Mesmo podendo competir até 2023, dificilmente o veremos novamente nas pistas. 

Ligier JS P3

JS P320 é o protótipo LMP3 mais vendido no mundo. (Foto: Divulgação)

Seu lançamento foi na semana das 24 Horas de Le Mans de 2015, o modelo JS P3 e sua versão “evo” o JS P320, foi desenvolvido após a ACO criar a classe LMP3, iniciativa para jovens pilotos ingressarem em uma categoria de base, buscando subir na pirâmide do endurance. 

O LMP3 é equipado com um motor Nissan VK50, V8, de 5 litros,  que gera 420 cv. Possui câmbio e ECU fornecidos pela Magneti Marelli SRG. O peso do protótipo é de 930 kg.

Outros fabricantes embarcaram na nova classe, mas o modelo da Ligier se tornou dominante.Em 2016 e 2017, foram conquistados dez títulos em campeonatos como European e Asian Le Mans Series, a Asian Le Mans Sprint Cup,  V eV Endurance Series e o IMSA Prototype Challenge. A 100 ª Ligier JS P3 foi entregue em novembro de 2017.

Ligier JS P4

JS P4. Foto: (Divulgação)

Partindo da própria Ligier, o JS P4 seria o primeiro passo para jovens pilotos que almejam a carreira no automobilismo. Ele é menor que o JSP320, sendo equipado com um motor Ford V6 de 3,7 litros Cyclone com potência de 385 cv. 

Ele usa muitos componentes de suspensão e freios do JS P320 para baratear os custos. O JS P4 participa da Ligier European Series, campeonato monomarca que em 2021 se tornou um evento preliminar do European Le Mans Series.

Ligier JS 53

Modelo da categoria CN é destinado para pilotos amadores. (Foto: Samuel Latini)

Único protótipo aberto do portfólio da Ligier, o JS 53 é utilizado por pilotos amadores em track days, subida de montanha e campeonatos regionais na Europa. Seus principais rivais são os modelos Radical e Wolf. Ele pode ser equipado com motores Honda K20A de dois litros e 255 cv ou Peugeot turbo de 1,6 litro com 255 cv. Câmbio e ECU são da Magneti Marell. Ele possui uma versão “Evo”

Published
6 meses ago
Categories
Ligier
Comments
No Comments
Written by Fernando Rhenius
Jornalista MTb 6873/SC, formado pela Universidade do Vale do Itajaí - Univali. Mantem o site Bongasat.com.br desde 2009 de forma independente. Acredita que a informação, precisa ser divulgada de forma rápida, para que o leitor possa criar seu ponto de vista, e fugir de "especialistas" que povoam a imprensa automobilística no pais.