Endurance Brasil com disputa aberta em sete categorias

AJR de Padron e Vianna é favorito na Geral. (Foto: Bruno Terena/MS2)

 Em Goiânia,  alinham no grid pela última vez em 2021 neste sábado para a disputa da grande final do Império Endurance Brasil. Com a vitória na decisão valendo 260 pontos, a disputa está aberta em sete das oito categorias em disputa, incluindo a Geral, onde 14 pilotos divididos em sete carros conservam chances matemáticas de brigar pelo título. A liderança, entretanto, é de Emílio Padron e Marcelo Vianna, que contarão mais uma vez com o reforço de Renan Guerra a bordo do protótipo AJR #11. Basta que eles cheguem pelo menos na oitava colocação da prova para ficar com o título.

“Estamos muito felizes com a temporada que fizemos até aqui. A regularidade tem sido a nossa chave até o momento e temos que manter isso nesta final para sair de Goiânia com o título. Vamos tratar de cuidar do equipamento ao longo das quatro horas de prova e buscar fazer nossa parte. Nós e todo o time da Motorcar estamos bastante focados nisso”, disse Padron.

Na P1, que reúne os protótipos mais potentes, Padron e Vianna correm por fora na briga pelo título, aparecendo na segunda colocação A liderança é dos atuais campeões Henrique Assunção e Fernando Ohashi. Mas a disputa na categoria está quente. Apenas 25 pontos separam os competidores e a missão dos líderes é terminar na primeira ou segunda colocação para garantir o bicampeonato sem sustos. 

“Abrimos a temporada com vitória em Goiânia e agora retornamos a uma das minhas pistas prediletas do calendário com o objetivo de fazer a lição de casa e ficar com título. A disputa está totalmente aberta,  mas vamos aproveitar os treinos para testar a confiabilidade do carro e, na prova, vamos buscar alinhar cautela e velocidade para ter um ritmo forte que nos leve a mais esta conquista”, disse Assunção.

Já na GT3, McLaren, Mercedes e Porsche disputam o título. Um modelo de cada montadora. A liderança é de Marcelo Hahn e Allam Khodair, que possuem 765 pontos a bordo da máquina inglesa. No entanto, com descartes, são superados pela Mercedes de Cacá Bueno e Ricardo Baptista, que marcam 25 pontos a mais neste cenário. Para ficar com o título, os líderes precisam tirar essa diferença na grande final.

“Em Santa Cruz sofremos muito com a penalização de peso que foi imposta ao nosso carro. Isso derrubou nossa performance e complicou nossas chances no campeonato. Mas agora não é o momento para pensarmos nisso. Temos que nos concentrar em fazer nossa parte na pista, buscar a vitória e torcer para que eles não fiquem na segunda colocação, porque isso já é suficiente para eles”, disse Marcelo Hahn. 

“A expectativa é a melhor possível, pois é minha primeira temporada no Endurance Brasil e nós podemos sair de lá com o título. Temos que ter também a consciência de que na primeira prova em Goiânia a McLaren era o carro mais rápido do final de semana e a gente não conseguiu ganhar da Porsche, então teremos um desafio muito grande pela frente”, avalia Cacá

Na categoria P2, o título de Cláudio Ricci e Fernando Poeta já está sacramentado. Já na P3, quatro carros brigam pelo título de 2021. Na GT4, André Moraes Jr e Cássio Homem de Mello, que venceram três corridas no ano, garantem o título caso terminem a prova entre os seis primeiros. A GT4 Light também está praticamente definida com Nelson Monteiro, Chico Horta e Renan Guerra precisando apenas completar a prova para confirmar o título. Situação idêntica a vivida por Ricardo Mendes na GT3 Light, que vem a Goiânia precisando apenas cruzar a linha de chegada com sua Ferrari para ser campeão.

A disputa das Quatro Horas de Goiânia, prova válida pela grande final do Império Endurance Brasil, está marcada para 11h30 deste sábado. A prova conta com transmissão ao vivo e na íntegra pelo Bandsports e pelo canal oficial da categoria no Youtube. 

Written by Fernando Rhenius
Jornalista MTb 6873/SC, formado pela Universidade do Vale do Itajaí - Univali. Mantem o site Bongasat.com.br desde 2009 de forma independente. Acredita que a informação, precisa ser divulgada de forma rápida, para que o leitor possa criar seu ponto de vista, e fugir de "especialistas" que povoam a imprensa automobilística no pais.