Toyota tem vitória fácil em Sebring

Toyota vence em Sebring

(Foto: Divulgação)

A Toyota venceu na noite desta sexta-feira, 15, as 1000 Milhas de Sebring, sexta etapa da temporada 2018/19 do Mundial de Endurance. Fernando Alonso, Kazuki Nakajima e Sebastien Buemi, não tiveram adversários durante a prova.

O TS050 #8 terminou a prova com uma diferença de duas voltas para o segundo carro da equipe, o #7 de José Maria Lopez, Mike Conway e Kamui Kobayashi. Esta foi a primeira vitória do trio vencedor desde o primeiro lugar em Le Mans. Com o resultado a vantagem na luta pelo título da temporada é de 15 pontos.

A prova acabou com o Safety Car, depois que  Loic Duval bateu com o Oreca da equipe TDS Racing em uma barreira de pneus, por conta da chuva que apareceu no final da prova. Mesmo com pneus de chuva Nakajima acabou perdendo o controle do protótipo e rodando.

A vitória do #8 foi sacramentada quando Lopez no #7 se chocou com o Aston Martin da equipe TF Sort, que compete na classe GTE-Am, faltando três horas para o fim da prova. O protótipo teve que fazer um reparo no assoalho do carro ficando três minutos parados nos boxes.

Alonso destacou o empenho da equipe: “É um dia feliz para nós. Viemos aqui para este circuito muito difícil e nós fizemos uma grande preparação e testes. Começamos confiantes de que seria uma corrida difícil. A partir da liderança da corrida, nós tentamos gerir o risco. A chuva era muito estressante, mas Kazuki fez um trabalho fantástico em condições difíceis de trazer para casa mais uma vitória em um local histórico para corridas de endurance. ”

Em terceiro lugar chegou o protótipo da #11 SMP Racing, dois pilotos Mikhail Alesin, Vitaly Petro e Brendon Hartley. Na quarta colocação o Rebellion #3 que também enfrentou problemas durante a corrida.

DC Racing

Dc Racing domina e vence na classe LMP2. (Foto: Divulgação)

A diferença entre o Toyota vencedor e o terceiro colocado foi de 11 voltas. O Rebellion #1 enfrentou problemas no sistema elétrico, seu adversário, o SMP #17 abandonou a prova ainda no começo.

Na classe LMP2 a vitória ficou com o Oreca #37 da Jackie Chan Racing, dos pilotos Jordan King, David Heinemeier Hansson e Will Stevens. O trio assumiu a liderança nas primeiras duas horas de prova, não tendo adversários diretos. Eles acabaram com o quarto lugar na classificação geral.

Nicolas Lapierre, Pierre Thiriet e André Negrão ficaram com o segundo lugar com o Alpine #36, enquanto o Oreca #31 da DragonSpeed, pilotado por Anthony Davidson, Roberto Gonzalez e Pastor Maldonado, completou o pódio da classe.

Porsche domina classes GTE

Porsche 911 Sebring

Porsche vence na classe GTE-Pro(Foto: Divulgação Porsche)

A Porsche venceu na classe GTE-Pro se aproveitando do período de pista molhada, que assolou o circuito nas horas finais da prova. Gianmaria Bruni cruzou a linha de chegada com o 911 RSR #91, tendo como companheiro Richard Lietz.

Com uma pilotagem impecável na chuva, Bruni superou o BMW #81 durante a parada para troca de pneus. O italiano voltou a frente de Nicky Catsburg faltando 18 minutos para o término da prova. A vantagem do Porsche foi por terra assim, que o carro de segurança foi acionado, por conta do acidente com o Oreca da equipe TDS Racing.

Esta foi a terceira vitória da Porsche na temporada, que ampliou sua vantagem pelo título no campeonato de construtores da classe.   Catsburg e os co-pilotos Martin Tomczyk e Alexander Sims foram forçados a se contentar com o segundo lugar, apesar de terem sido obrigados a parar para completar o combustível.

Em terceiro o Ford #67 dos pilotos Harry Tincknell, Andy Priaulx e Jonathan Bomarito. James Calado, Alessandro Pier Guidi e Daniel Serra fizeram conseguiram o quarto lugar com a Ferrari #51 da AF Corse Ferrari 488 GTE. O Porsche #92 completou os cinco primeiros. Os dois carros da Aston Martin enfrentaram problemas mecânicos. O Ford #66 teve problemas no alternador, na segunda hora de prova.

Porsche Dempsey Proton

Porsche também vence na GTE-Am. (Foto: Divulgação)

Na classe GTE-Am a vitória ficou com o Porsche #77 da equipe Dempsey-Proton Racing dos pilotos Matt Campbell, Julien Andlauer e Christian Ried.

Campbell assumiu a liderança da classe na hora final após o pit stop, depois que Andlauer conseguiu solidificar a diferença para o então líder, o Porsche da equipe Team Project 1, pilotado por Patrick Lindsey.

Giancarlo Fisichella terminou em segundo lugar com a Ferrari #54 da Spirit of Race, seguido por Porsche de Lindsey, que foi levado até o final por Joerg Bergmeister.

Classificação final 1000 Milhas de Sebring
Written by Fernando Rhenius
Apaixonado pelo automobilismo, seja ele real ou virtual. Me envolvi com o Endurance há muito tempo e desde 2009 tento, levar um pouco de informação e conhecimento sobre uma das principais categorias do automobilismo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *