TDS Racing vence as 4 horas de Imola

GT7D8642

A segunda etapa do European Le Mans Series, disputada neste Domingo (17) no circuito de Imola na Itália teve como vencedor o Oreca 05 #46 da equipe TDS Racing dos pilotos Pierre Thirrlet, Ludovic Badey e Tristan Gommendy.

Largando apenas na 8º posição o #46 viu seu principal rival o Gibson #38 da equipe JOTA Sport dos pilotos Simon Dolan, Filipe Albuquerque e Harry Tincknell abrir uma vantagem considerável já na largada, com o Oreca #48 da Murphy Protoypes em segundo, o Morgan #29 da Pegasus Racing em terceiro e o outro Gibson de #41 da Graves Motorsports em quarto.

Resultado da prova.

Assim começou a recuperação do #46 que um a um foi superando os adversários e teve uma “ajuda” dos comissários de prova depois que o líder o #38 da JOTA Sport sofreu uma punição por ter mais mecânicos do que o permitido durante o pit para arrumar a carenagem dianteiro que se soltou, obrigando a uma nova entrada nos boxes. Mesmo assim o trio comandado pelo português Filipe Albuquerque imprimiu um ritmo forte e chegou na terceira posição.

Ginetta #7 da University of Bulton venceu na classe LMP3

Ginetta #7 da University of Bulton venceu na classe LMP3

O segundo colocado o Oreca #42 da equipe Murphy Prototypes não teve um bom começo mesmo largando na segunda posição, foi superado pelos adversários. Com uma pilotagem comedida de Nathanael Berthon, Michael Lyons e Mark Patterson e sabendo poupar equipamento fez se valer dos erros dos adversários e terminar na mesma posição que iniciou a prova.

Oswaldo Negri que compete com o Ligier JS P2 da equipe Krohn Racing ao lado de Tracy Krohn e Nicolas Jonsson terminou na quinta posição, depois de largar na décima. O LMP da equipe americana soube se valer dos erros dos adversários e de uma pilotagem agressiva de Negri.

Para a equipe SMP Racing que estreou nesta prova o seu BR01, a etapa Russa foi de aprendizado e testes. O #37 dos pilotos Mikhall Aleshin, Kirill Ladygin e Anton Ladygin terminaram na oitava posição, enquanto o #27 de Maurizio Mediani, David Markozov e Nicolas Minassian não completou a prova.

Ferrari #60 vence na classe GTE

Ferrari #60 vence na classe GTE

Na classe LMP3 o Ginetta #7 da equipe University of Bolton dos pilotos Rob Garofall e Morten Dons venceu em sua classe com duas voltas de vantagem para o #15 da SVK by Speed Factory e o #11 da Lanan Racing. Dos seis carros inscritos apenas três completaram a prova. A classe também foi marcada por um festival de rodadas e saídas e pistas o que causou grande parte da bandeiras amarelas da prova.

Já na classe GTE um duelo épico nas últimas voltas envolvendo carros da Ferrari e Porsche. Se no começo da prova a liderança da classe ficou com a Ferrari #51 da AF Corse dos experientes Peter Mann, Raffaele Gianmmaria e Matteo Cressoni, nas horas finais um formidável disputa envolvendo a Ferrari #56 da AT Racing dos pilotos Alexander Talkanitsa, Alexander Talkanistsa Jr. e Alessandro Pier Guidi, vencedores da classe, com o Porsche #88 da Proton Competition de Christian Ried, Richard Lietz e Marco Mapelli e a Ferrari #60 da Formula Racing de Johnny Laursen, Mikkel Mac e Andrea Rizzoll. As Ferrari com uma maior velocidade de reta, não conseguiam escapar de um intrépido Porsche 911, mas acertado para a parte mista do circuito. Mesmo perdendo o segundo lugar a poucas voltas do fim o #88 se manteve na segunda posição, seguido pelo #60.

JRXT4050

Ferrari #62 da equipe AF Corse venceu na classe GTC

Na classe GTC, que teve cinco carros inscritos, quatro completaram a prova, sendo os três primeiros da equipe AF Corse que venceu com o #62 de Thomas Flohr, Franceso Castellacci e Stuart Hall. Em segundo o #63 e em terceiro o #64.

A próxima etapa será entre os dias 11 a 12 de Julho em Red Bull Ring na Áustria.

Published
5 anos ago
Categories
ELMS
Comments
No Comments
Written by Fernando Rhenius
Jornalista formado pela Universidade do Vale do Itajaí - Univali. Mandem o site Bongasat.com.br desde 2009 de forma independente. Acredita que a informação, precisa ser divulgada de forma rápida, para que o leitor possa criar seu ponto de vista, e fugir de ostracismos e "especialistas" que povoam a imprensa automobilística no pais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *