Porsche encerra produção do 918 Spyder

S15_0619

A Porsche anunciou na manhã desta Sexta (19) que após 21 meses encerrou a produção do Porsche 918 Spyder em Stuttgart na Alemanha.

O 918 Spyder foi sistematicamente desenvolvido para ser um híbrido super esportivo plug-in. Sua primeira aparição ainda em forma de conceito foi durante o Geneva International Motor Show em  2010. No verão do mesmo ano, o Conselho de Supervisão da Dr. Ing. H.C. F. Porsche AG (nome completa da Porsche), deu luz verde para o seu desenvolvimento e  produção.

Quando o carro foi lançado no mercado no final de 2013, o 918 Spyder representou uma continuação de uma série de super carros esportivos feitos pelo fabricante Alemão. Sendo pioneiros em tecnologia em suas épocas, modelos como o 904 Carrera GTS, o 959, o 911 GT1 e o Carrera GT.

Em 1963, por exemplo, Porsche criou um corpo de aço e polímeros para o 904 Carrera GTS que mostrou ser um exemplo de como unir estabilidade e design leve. Em 1986, o 959 introduziu com sucesso um sistema de tração nas quatro rodas controlada eletronicamente. Dez anos depois, o GT1 911 pavimentou o caminho para a implementação da tecnologia de fibra de carbono em veículos de produção. Em 2003, o Carrera GT fez sua estréia como o primeiro veículo de produção cujo monocoque e subframe foram feitas inteiramente de fibra de carbono polímero reforçado (CFRP).

O 918 Spyder impulsionou um forte impulso para o desenvolvimento de tecnologias para os carros esportivos do futuro. A tecnologia de chave é um conceito de acionamento que combina um motor de combustão de alta performance com dois motores eléctricos; sua estratégia operacional engenhosa é um dos aspectos originais do 918 Spyder. Ele considera as diversas exigências que variam de um perfil de condução que coordena a melhor eficiência para um desempenho máximo.

Assim  marca ofereceu know-how para a evolução da produção de veículos futuros. Os desenvolvedores Porsche definiram um programa com cinco modos de operação. Como nas corridas  eles são ativados por um mapa no volante. Porsche aplicou seu know-how na preparação dos mapas característicos e algoritmo armazenados neles para controlar as três unidades de propulsão e outros sistemas. Este desenvolvimento será aplicado nos futuros modelos híbridos.

O carro também cria uma base importante para a unidade híbrida futura, em seu conceito de gestão térmica que apresenta cinco loops de refrigeração separados e o arrefecimento híbrido inovador do motor elétrico traseiro com ar e água. Outro exemplo que será utilizado em projetos futuros: o Porsche 918 Spyder pode converter a energia cinética em energia elétrica do que outros veículos híbridos por causa de seu controle inteligente da funcionalidade do gerador e freios convencionais.

Seu enorme poder regenerativo aumenta a eficiência e driving range. Uma forma similar de recuperação deste sistema é implementado no protótipos 919 Hybrid, que correu para uma impressionante vitória nas 24 horas de Le Mans deste ano. A plataforma do 918 também desbravou novos caminhos com soluções espetaculares, como a carroceria toda em carbono, aerodinâmica totalmente variável e adaptável. Aerodinâmica adaptativa e direção do eixo traseiro já fizeram o seu caminho em carros esportivos de produção, tal como nos modelos 911 Turbo e nos 911 GT3 e 911 GT3 RS.

O 918 Spyder Porsche encarna as virtudes clássicas e define pilares para o futuro. Por um lado, o carro incorpora desempenho. Em setembro de 2013, definiu o recorde de volta para veículos de rua com pneus de produção em Nürburgring com um tempo de 6 minutos e 57 segundos – um recorde que nunca foi igualada por qualquer outro carro desde então. Por outro lado, o carro incorpora eficiência. Com uma figura de consumo de combustível de cerca de três litros de gasolina por 100 km, o 918 Spyder consome menos combustível do que a maioria dos carros pequenos no ciclo NEDC padronizado. Ele convincentemente ilustra o potencial da tecnologia plug-in híbrido.

 

Published
4 anos ago
Categories
Porsche
Tags
Comments
No Comments
Written by Fernando Rhenius
Apaixonado pelo automobilismo, seja ele real ou virtual. Me envolvi com o Endurance há muito tempo e desde 2009 tento, levar um pouco de informação e conhecimento sobre uma das principais categorias do automobilismo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *