“Os carros da classe LMP2 estão em outra categoria”, critica Zak Brown após corrida em Sebring

(Foto: Divulgação)

Ligier não teve condições de lutar pela vitória. (Foto: Divulgação)

A vitória do Nissan DPi nas 12 Horas de Sebring disputada neste sábado, 17, não acalmou os ânimos das equipes que competiram com protótipos LMP2. O melhor protótipo “europeu” chegou apenas na quinta posição, sem qualquer chance de lutar pela vitória. O resultado só não foi pior pois vários protótipos DPi enfrentaram problemas mecânicos e ficaram pelo caminho.

Zak Brown diretor da United Autosports que competiu com o Ligier JS P217, criticou o BoP imposto pela IMSA. A discrepância de desempenho ficou evidente nos melhores tempos entre LMP2 e DPi. Oliver Jarvis pilotando o Mazda #77 marcou 1:49.002. Já o melhor tempo de um LMP2 foi do Oreca 07 #38 da equipe Performance Tech Motorsports, que marcou 1:50.049.

Os nove melhores tempos da prova foram obtidos por protótipos DPi. “Atualmente não podemos competir. Estou extremamente orgulhoso do desempenho da nossa equipe, mas é bastante claro que os carros da classe LMP2 estão em outra categoria”, disse Brown.

“Estamos correndo com a esperança de que os DPi não sejam confiáveis. Nós não tivemos velocidade para disputar posições “.

A equipe enfrentou problemas. precisando substituir o motor na sexta-feira. “Para terminar em quinto na estreia de Sebring da equipe é incrível, especialmente considerando a desvantagem que estamos enfrentando com os DPi”, disse Richard Dean, co-proprietário da equipe. “Todos os três pilotos foram fantasticamente bem.”

“Phil Hanson foi magnífico em sua primeira corrida Sebring, que era apenas sua oitava corrida em um LMP2, Paul também fez sua primeira corrida em Sebring, apenas sua segunda corrida de carros esportivos, mas parece um piloto de endurance experiente, enquanto Alex foi impecável.”

“Aequipe não cometeu erros nos poços, todas as paradas eram perfeitas.”

“Estou orgulhoso de todos no time, mas muito, muito desapontado com as discrepâncias DPi-LMP2 em termos de desempenho”.

Paul di Resta classificou o Bop como, “uma perda de tempo embaraçosa. A IMSA deve rever isso caso queiram equipes europeias aqui”, disse ele.

 

Published
4 meses ago
Comments
Comments
Written by Fernando Rhenius
Apaixonado pelo automobilismo, seja ele real ou virtual. Me envolvi com o Endurance há muito tempo e desde 2009 tento, levar um pouco de informação e conhecimento sobre uma das principais categorias do automobilismo.