G-Drive vence na abertura da Asian Le Mans Series em Xangai

Equipe Russa vence após punição. (Foto: Asian LMS)

A abertura da temporada 2019/20 da Asian Le Mans Series disputada na madrugada deste domingo (24), no circuito de Xangai, na China, mostrou a evolução que a série organizada pelo ACO, tem feito nos últimos anos. Quem lembra das transmissões feitas por câmeras estáticas de monitoramento? 

Desde que a entidade francesa assumiu a série, as mudanças são visíveis. Além de uma transmissão eficiente, feita através do Youtube, cada vez mais equipes europeias estão participando do campeonato. 

Resultado final da prova

Vinte quatro carros participaram da corrida que teve duração de quatro horas, e que viu na última volta a emoção que constrastou com uma prova morna. Estreando na série, a G-Drive em parceria com a Algarve Motorsports, liderou grande parte da corrida. O russo Roman Rusinov que estava no Aurus #26, foi surpreendido por Harry Tincknell na curva 13, não dando chances para Rusinov esboçar qualquer reação. Os dois cruzaram a linha de chegada com uma diferença de 0,378 segundos. 

 A vitória do Dallara #15 da equipe Carlin Racing que Tincknell dividiu com Jack Manchester e Ben Barnicoat, a primeira de um protótipo do fabricante em uma prova de endurance, acabou não acontecendo. 

A organização puniu a equipe com três voltas após um dos pilotos não cumprirem o tempo mínimo de condução. O primeiro lugar então foi para a G-Drive. Rusinov compartilhou o #26 com James French e Leonard Hoogenboom. 

O segundo lugar caiu no colo da equipe Eurasia Motorsports que competiu com Ligier JS P217 #36 dos pilotos Aidan Read, Nicholas Foster e Roberto Merhi. O Dallara #45 ficou com a terceira posição, mantendo três construtores diferentes nas três primeiras posições. 

A Inter Europol Endurance chegou em quarto lugar com o Ligier #34 dos pilotos Jakub Smiechowski, Jamie Winslow e Mathias Beche. A equipe venceu na classe LMP3 com Nigel Moore e Martin Hippe, que conquistaram a quinta colocação no geral. A dupla liderou de forma tranquila as duas últimas horas de prova, ficando atrás do Ligier da equipe Villorba Corse que estava em primeiro na classe. 

A sorte dos pilotos do Ligier #13 mudou depois que o LMP3 da Villorba apresentou uma falha mecânica, parando na pista, obrigando a entrada do carro de segurança. Com duas volta de diferença chegou o Norma M30 #2 da Nielsen Racing dos pilotos Tony Wells e Colin Noble. 

Na classe GT3 a vitória ficou com o Aston Martin #77 da D’station Racing de Satoschi Hoshino, Tomonobu Fujii e Ross Gunn. Sem adversários diretos a equipe terminou a prova com uma diferença de uma volta para o Lamborghini #88 da equipe JLOC, que chegou a liderar, mas recebeu uma punição por não cumprir o tempo mínimo de parada nos boxes em um segundo. 

RLR MSports vence na classe LMP2-Am. (Foto: Divulgação)

A Ferrari #7 da Car Guy, os atuais campeões da série, também receberam uma punição, terminando em quinto na classe. O único acidente grave durante as 4 horas de prova foi com a BMW #90 do Team AAI, que pelas mãos de Jun San Chen rodou e foi para em cima de uma barreira de pneus. Na classe LMP2-Am, a vitória ficou com o Oreca 05 da RLR MSport, pilotado por Arjun Maini, John Farano e Andrew Higgins. 

O brasileiro Oswaldo Negri terminou na quarta posição com a Ferrari #51 da Spirit Of Race. Ele correu ao lado de Francesco Piovanetti e Alessandro Pierguidi. A próxima etapa da Asian LMS acontece entre os dia 10 e 12 de janeiro, no circuito de Tailem Bend, na Austrália. 

Published
2 semanas ago
Comments
No Comments
Written by Fernando Rhenius
Apaixonado pelo automobilismo, seja ele real ou virtual. Me envolvi com o Endurance há muito tempo e desde 2009 tento, levar um pouco de informação e conhecimento sobre uma das principais categorias do automobilismo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *