Bruno Senna e Pipo Derani lamentam punição que tirou vitória em Road Atlanta

Punição foi dada faltando poucos minutos para o fim. (Foto: Divulgação)

Punição foi dada faltando poucos minutos para o fim. (Foto: Divulgação)

A direção de prova da Petit Le Mans, última etapa do Campeonato Norte-Americano de Endurance, definiu o resultado da corrida deste sábado com uma decisão discutível quando restavam pouco mais de 20 minutos das 10 horas regulamentares no circuito de Road Atlanta. Uma punição com passagem pelos boxes aplicada ao trio formado por Bruno Senna, Pipo Derani e Johannes van Overbeek, que liderava e abria vantagem sobre os perseguidores da categoria de protótipos a cada volta, arruinou as chances do carro número 22. Sem tempo hábil para recuperar os prejuízos causados pela penalização, Bruno e seus companheiros terminaram em um amargo 4º lugar. Brendon Hartley, Ryan Dalziel e Scott Sharp herdaram o primeiro lugar com o segundo carro da sua equipe, a Extreme Speed Motorsport.

Resultado final Petit Le Mans

Bruno ficou inconformado com a medida tomada após um choque entre Derani e Ryan Briscoe, que corria como retardatário na classe mais lenta dos GT. “Fazem uma relargada à noite com os protótipos um atrás do outro e o pessoal de GT logo à frente. Não podia dar certo, porque tem vários pilotos amadores que não sabem muito bem o que estão fazendo. Além disso, houve diversos toques sem qualquer penalidade. É terrível você se matar para fazer o seu trabalho e ver a vitória, que era a razão de todo esse esforço, nos ser retirada dessa maneira”, protestou.

Foi um desfecho imerecido para Bruno e seus parceiros. Derani largou da segunda posição, tomou a ponta do pole Hélio Castroneves ainda na primeira volta, com a pista molhada pela chuva que caiu até os minutos iniciais, e ao longo das 10 horas da prova o Nissan DPi ditou o ritmo na maior parte do tempo. Bruno, por exemplo, sempre entregou o volante aos companheiros na liderança. “Fizemos muito bem a nossa parte. Infelizmente, perdemos dessa maneira. E nem dá para fazer nada, porque depois do aviso da punição você tem apenas quatro voltas para entrar nos boxes”, explicou Bruno.

Com a cabeça quente pela decepção que roubou sua segunda vitória na temporada – ganhou as 6 Horas do México pelo Campeonato Mundial de Endurance -, Bruno começa a pensar agora na etapa do WEC do final de semana, as 6 Horas de Suzuka. Ele segue na terça-feira para o Japão, onde iniciará a fase asiática que encerrará o calendário com corridas ainda no Bahrein e na China.

Published
2 semanas ago
Comments
Comentários
Written by Fernando Rhenius
Apaixonado pelo automobilismo, seja ele real ou virtual. Me envolvi com o Endurance há muito tempo e desde 2009 tento, levar um pouco de informação e conhecimento sobre uma das principais categorias do automobilismo.