ACO e GreenGT lançam equipe

Primeira aparição do protótipo foi em SPA em 2018. (Foto: ACO)

A ACO e a GreenGT deram mais um passo para o desenvolvimento e divulgação da tecnologia de hidrogênio, que deve estar mais cedo ou mais tarde presente nas 24 Horas de Le Mans.

Com o nome de H24Racing, a equipe será a primeira a fazer parte de uma nova classe de protótipos movidos a hidrogênio, que deve estar no grid da grande prova em 2024. Em nota, a ACO a entidade afirma que “o trabalho está em andamento”.

“Uma nova equipe significa entusiasmo, entusiasmo, expectativa e promessa”, disse o presidente da ACO, Pierre Fillon.“Eu tenho que admitir uma sensação de satisfação em anunciar a chegada do H24Racing. Com essa equipe, estamos tornando nosso projeto real.”

“As realizações da GreenGT em pesquisa, desenvolvimento e implementação na tecnologia de célula de combustível não tem precedentes.”

De acordo com o gerente da nova equipe, Jean-Michel Bouresche, 2024 não está tão longe assim. “As 24 Horas de Le Mans de 2024 está a apenas cinco temporadas”, disse. “Cinco temporadas nas quais o H24Racing estará correndo em distâncias médias e longas, colocando o LMPH2G e sua tecnologia de hidrogênio contra adversários reais.”

“Equipado com o módulo de energia de hidrogênio elétrico de alta potência da GreenGT, o carro está entrando no segundo estágio de desenvolvimento agora que a configuração técnica foi definida.”

“De agora em diante, estamos buscando desempenho, velocidade e resistência. A terceira etapa, que começa no final deste ano, é a fase de competição onde o LMPH2G assume seus primeiros adversários sob o novo banner H24Racing.”

“Estaremos escrevendo o futuro do mundo automotivo”.

Especificações do protótipo. (Foto: Divulgação ACO)

Published
5 meses ago
Categories
24 Horas Le Mans
Comments
No Comments
Written by Fernando Rhenius
Apaixonado pelo automobilismo, seja ele real ou virtual. Me envolvi com o Endurance há muito tempo e desde 2009 tento, levar um pouco de informação e conhecimento sobre uma das principais categorias do automobilismo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *