McLaren Senna é destaque na imprensa especializada Europeia

(Fotos: Divulgação)

Não são apenas os entusiastas de automóveis e fãs da F-1 que estão empolgados com o McLaren Senna, o mais rápido já produzido pela marca inglesa. A imprensa especializada na Europa também está enaltecendo o sucesso do primeiro carro a levar o sobrenome de Ayrton Senna, que foi apresentado pela primeira vez aos jornalistas no Salão de Genebra em março deste ano.

Grande destaque nas bancas da Europa, a Top Gear, uma das publicações mais respeitadas no ramo automotivo, está lançando duas edições com o McLaren Senna em destaque. A primeira revista é a edição de agosto da revista mensal de mesmo nome, que possui 12 páginas dedicadas ao carro.

A reportagem de capa tem a chamada “Chasing Senna” (perseguindo Senna, com uma bela imagem fundindo o F-1 de Ayrton Senna com o carro McLaren Senna no circuito de Monte Carlo), mostrando detalhes de uma viagem como o supercarro de Estoril, em Portugal, até Mônaco, pista onde o piloto é o recordista de vitórias com seis triunfos na F-1.

Ao todo, foram aproximadamente 2.000 quilômetros em que o carro foi analisado, incluindo um teste ao limite no circuito português onde Ayrton venceu seu primeiro GP na F-1, em 1985.

A segunda revista é a “Collector´s Edition”, que listou nove dos supercarros mais rápidos do planeta. Primeiro carro assinado pela marca Senna, o conceito deste McLaren é ser um carro de rua com o DNA vindo das pistas. A máquina possui 1.198 kg, pode chegar de 0-200 km/h em apenas 6,8 segundos, além de atingir a velocidade de 340 km/h. A ligação entre Senna e McLaren é profunda, marcada pelos três títulos mundiais que Ayrton conquistou pelo time (1988, 1990 e 1991).

Published
3 anos ago
Categories
Ayrton Senna
Comments
No Comments
Written by Fernando Rhenius
Jornalista MTb 6873/SC, formado pela Universidade do Vale do Itajaí - Univali. Mantem o site Bongasat.com.br desde 2009 de forma independente. Acredita que a informação, precisa ser divulgada de forma rápida, para que o leitor possa criar seu ponto de vista, e fugir de "especialistas" que povoam a imprensa automobilística no pais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *