Carros “inovadores” serão aceitos na temporada 2020 do European Le Mans Series

ELMS mais próxima do WEC. (Foto: Divulgação ELMS)

O ACO divulgou nesta quarta-feira, 11, o regulamento esportivo para a temporada 2020 do European Le Mans Series. Com alterações em relação ao atual livro de regras, a intenção é que as classes LMP2 da série e do Mundial de Endurance tenham as mesmas diretrizes, facilitando a compreensão por parte de equipes e pilotos.

O documento com mais de 120 páginas pode ser acessado através deste link. Confira abaixo os principais pontos. 

Unificação do regulamento

Os Regulamentos do ELMS para o próximo ano foram unificados com os regulamentos do Mundial de Endurance para que equipes tenham um melhor entendimento.  

Convite para 24 horas de Le Mans

O número de convites ofertados para as 24 horas de Le Mans será alocado de acordo com o número de entradas em cada categoria, conforme indicado na tabela abaixo.

Um convite mínimo para as 24 horas de Le Mans 2021 será concedido aos primeiros competidores LMP2 e LMGTE. (Artigo 15.2.2)

Alteração no procedimento do Safety Car

Se durante uma intervenção do carro de segurança, o diretor de prova achar oportuno, ele poderá determinar que qualquer carro da classe possa ultrapassar o SC, evitando que o líder da corrida seja no meio do pelotão. 

É responsabilidade da equipe determinar se seu carro está qualificado para o procedimento. (Artigo 14.6.5)

“Garagem 56”

Como aconteceu durante as 24 Horas de Le Mans nos anos anteriores, o ELMS terá espaço para um carro que apresenta tecnologias inovadoras. (Artigo 3.2.5):

  • Uma decisão do Comitê Europeu da ELMS detalhará as condições particulares da participação de um carro inovador em uma ou mais competições e será distribuída a todos os competidores envolvidos.
  • O competidor participará da Off-Series (não marcará pontos para o calendário)
  • O Comitê Europeu da ELMS pode, a qualquer momento, revogar o convite concedido a um competidor que entre com um carro inovador.

 Esquema de pilotos por equipe 

Tempo de condução dos pilotos foi unificada para melhor entendimento das equipes. Equipes que competem na classe LMP2 e que tenham pilotos de categorização bronze e prata, terão um tempo mínimo de 2h15 de condução e 3h20 de tempo máximo. Pilotos ouro e platina terão 45 minutos de tempo mínimo e 1h40 de máxima. 

Testes coletivos 

Equipes não serão obrigadas a participarem de testes coletivos, e a negativa não irá resultar em nenhum tipo de punição. O promotor da corrida será o responsável pela organização dos testes, que serão realizados na quinta-feira que antecede a etapa.  

Informações obtidas através do site do ELMS e recebidas por e-mail da assessoria de imprensa da categoria. 

Published
8 meses ago
Categories
ELMS
Comments
No Comments
Written by Fernando Rhenius
Jornalista formado pela Universidade do Vale do Itajaí - Univali. Mandem o site Bongasat.com.br desde 2009 de forma independente. Acredita que a informação, precisa ser divulgada de forma rápida, para que o leitor possa criar seu ponto de vista, e fugir de ostracismos e "especialistas" que povoam a imprensa automobilística no pais.