Toyota vence etapa de Portugal do WEC

(Foto: Toyota)

A equipe Toyota venceu na tarde deste domingo, 13, a etapa de Portugal do Mundial de Endurance, disputada no circuito de Portimão, no Algarve. Sebastien Buemi, Kazuki Nakajima e Brendon Hartley, chegaram ao primeiro lugar com o Toyota #8, depois de uma troca de posições com o #7. 

Buemi, que encerrou a prova no Toyota #8, ultrapassou o #7 de José Maria Lopez por ordens da equipe faltando cerca de 10 minutos para o final da prova. O jogo de equipe foi feito sete minutos depois de Buemi ter permitido a passagem de Lopez no mesmo ponto do Circuito.

Buemi assumiu a liderança da corrida faltando cerca de meia hora para o final, quando Lopez fez um pit stop para reabastecimento suficiente para chegar ao final. A estratégia do #8 significava que ela não precisava de um serviço adicional.

Resultado final

Lopez aproveitou um período de Full Course Yellow para completar o combustível enquanto Buemi pilotava de forma lenta. Quando a prova recomeçou, a diferença dos dois Toyotas ficou em quatro segundos. 

Lopez rapidamente diminuiu a diferença antes que Buemi fosse obrigado a ceder a posição, mas a mudança durou apenas alguns minutos e Buemi logo se viu de volta à frente. Nicolas Lapierre, André Negrão e Matthieu Vaxiviere, da Alpine Endurance Team, terminaram na terceira colocação, mesmo largando na pole.  

A equipe chegou a liderar a parte inicial da prova, mas foi superada pelo rendimento superior da equipe Toyota. O desafio da equipe era se manter competitiva com um tanque de combustível menor. A Alpine acabou fazendo uma parada adicional no meio da corrida, antes de um safety car no início da sexta hora, dando oportunidade da Toyota assumir a ponta da corrida. 

Na classe LMP2, os dois primeiros lugares ficaram com a equipe Jota. Antonio Felix da Costa fez uma ultrapassagem faltando poucos minutos para terminar a prova em cima de Tom Blomqvist, para conquistar a vitória ao lado de Roberto Gonzalez e Anthony Davidson.

A disputa entre os dois carros da equipe JOTA começou cedo. Félix da Costa tocou em Blomqvist, deixando o Oreca 07 #28 em último lugar. Uma recuperação excepcional do #28 de Blomqvist, Sean Gelael e Stoffel Vandoorne combinada com a consistência de seus companheiros de equipe rendeu um resultado ideal para o JOTA.

Paul di Resta terminou em terceiro, com o Oreca 07 da equipe United Autosports Oreca que dividiu com Wayne Boyd e Phil Hanson.

Ferrari vence nas classes GTE

Na classe GTE-Pro, James Calado e Alessandro Pier Guidi conquistaram a primeira vitória para a Ferrari #51, desde a etapa de Xangai em 2019. A liderança da #51 começou depois que Calado superou o Porsche #92 pilotado por Neel Jani durante a segunda hora de prova. Miguel Molina e Daniel Serra completaram a dobradinha da Ferrari e AF Corse, à frente de Jani, Kevin Estre e Michael Christensen.

A Cetilar Racing, conquistou sua primeira vitória no WEC em sua segunda participação na classe GTE-Am. Antonio Fuoco,  Giorgio Sernagiotto e Roberto Lacorte, terminaram 5,8 segundos à frente de Riccardo Pera no Porsche #56 do Team Project 1 que também contou com Egídio Perfetti e Matteo Cairoli.

Francesco Castellacci cruzou a linha em terceiro na Ferrari #54 da AF Corse Ferrari, apesar de sofrer um drive-through tardio por uma infração durante o procedimento FCY.

A próxima etapa do Mundial de Endurance, as 6 Horas de Monza, serão realizadas no dia 16 de julho. 

 

Written by Fernando Rhenius
Jornalista formado pela Universidade do Vale do Itajaí - Univali. Mantem o site Bongasat.com.br desde 2009 de forma independente. Acredita que a informação, precisa ser divulgada de forma rápida, para que o leitor possa criar seu ponto de vista, e fugir de ostracismos e "especialistas" que povoam a imprensa automobilística no pais.