Terceira etapa do ELMS em Paul Ricard terá 41 carros confirmados

(Foto: ELMS)

A direção do European Le Mans Series divulgou nesta terça-feira, 01, a lista de inscritos para a etapa de Paul Ricard neste final de semana. Serão 41 carros para a abertura da série no circuito francês.

O Circuito Paul Ricard tem sido uma parte constante da série desde que o campeonato foi relançado em 2013 e 2021 vai marcar a 10 º corrida realizada em Le Castellet.

Lista de inscritos

Spotter Guide

A pista francesa também é a única na história do ELMS a ter duas corridas na mesma temporada, quando em 2020 o circuito sediou a Rodada 1, às 4 Horas de Le Castellet, e a Rodada 3, Le Castellet 240, a segunda corrida substituindo o evento que seria realizado em Barcelona, ​​mas foi cancelado devido à pandemia de Covid-19.

Alguns fatos sobre a prova:

  • A primeira corrida em 2013 foi a final da temporada. Esta foi uma corrida de 3 horas e foi vencida pela Murphy Prototypes com um Oreca 03 pilotado por Jonathan Hirschi e Brendon Hartley. Hartley começou a pilotar para a Porsche em 2014 e ganhou dois títulos do Campeonato Mundial de Endurance (2015/2017) e as 24 Horas de Le Mans 2017.
  • Apenas uma equipe obteve duas vitórias gerais. A United Autosports conquistou a primeira vitória da temporada de 2020 com o Oreca #32 e depois venceu a segunda corrida em Le Castellet, com o Oreca #º22. A Oreca venceu seis das nove corridas, Morgan (2014), Gibson 015S (2015) e Dallara P217 (2017) vencendo uma cada.
  • Gary Hirsch também venceu as 4 Horas de Le Castellet duas vezes, ambas na classe LMP2.Em 2014 ele venceu com o #43da Morand Racing Morgan-Judd e em 2015 no #41 da Greaves Motorsport.
  • Em 2013, Matt Griffin e Johnny Mowlem ganharam as 3 Horas de Le Castellet no #52 da RAM Racing com Ferrari.
  • Matt Griffin venceu a classe LMGTE em Le Castellet quatro vezes (2013/2014/2017/2020 Rd3). Três das vitórias foram com Duncan Cameron.
  • Dois pilotos venceram em Le Castellet em duas classes diferentes. Job Van Uitert ganhou as 4 Horas de Le Castellet com um LMP3 (2018) com RLR MSport e um LMP2 (2020) com United Autosports. Paul Petit também venceu com um LMP3 em 2016 com a equipe Graff ao lado de Eric Trouillet e em 2018 com a Racing Engineering.
  • A classe LMP3 foi lançada em 2015 e os primeiros vencedores do 4 Horas de Le Castellet foram Chris Hoy e Charlie Robertson na Equipe LNT Ginetta.
  • A Ligier venceu cinco das sete corridas da classe LMP3 em Le Castellet, com Ginetta obtendo uma vitória em 2015 e a Norma em 2019 com a equipe francesa Ultimate vencendo com Jean-Baptiste Lahaye, François Heriau e Matthieu Lahaye.
  • A United Autosports é a única equipe LMP3 a ter vencido duas corridas em Le Castellet, com John Falb e Sean Rayhall em 2017 e Tom Gamble, Rob Wheldon e Wayne Boyd vencendo na primeira rodada da temporada passada.
  • A Ferrari venceu 8 das 9 corridas em Le Castellet. Spirit of Race e JMW Motorsport ganharam duas cada, com Luzich Racing, Formula Racing, AF Corse e RAM Racing ganhando uma vitória cada. A exceção foi na Rodada 1 da temporada de 2020, que foi vencida pelo Porsche de Proton Competition #77.
  • Os atuais recordes oficiais de volta foram todos alcançados na rodada de abertura da temporada de 2020. Nyck de Vries estabeleceu uma volta de 1m40,139 durante a corrida no #26 da equipe G-Drive Racing. Tom Gamble é o atual detentor do recorde de volta da classe LMP3 com uma volta de 1m49.683 no #2 da United Autosports. Andrea Piccini detém o recorde de volta na classe GTE com 1m52,098 na Ferrari #60 da Iron Lynx.
  • A volta geral mais rápida é detida por Filipe Albuquerque, marcando 1m38,268 na qualificação LMP2 em 18 de julho de 2020.

A prova de 4 horas será transmitida pelo canal no YouTube da serie.

Published
5 meses ago
Categories
ELMS
Comments
No Comments
Written by Fernando Rhenius
Jornalista formado pela Universidade do Vale do Itajaí - Univali. Mantem o site Bongasat.com.br desde 2009 de forma independente. Acredita que a informação, precisa ser divulgada de forma rápida, para que o leitor possa criar seu ponto de vista, e fugir de ostracismos e "especialistas" que povoam a imprensa automobilística no pais.