Penske e Acura juntas na IMSA

DEdTXk5XgAAi7eV

A Penske confirmou nesta terça-feira 11, os rumores que estaria se unindo a Acura no desenvolvimento de um protótipo DPi para a temporada 2018 da IMSA. O fabricante japonês compete de forma oficial na classe GTD com o modelo NSX GT3, e se junta a Cadillac, Mazda e Nissan na principal classe do campeonato.

O ARX0-5 DPi vai estrear nas 24 horas de Daytona de 2015. O motor escolhido será o AR35TT, um V6 de 3,5 litros biturbo. “Estamos muito animados para unir forças com a família Honda Performance Development e representar a marca Acura com dois protótipos a partir de 2018,” disse Roger Penske.

“Corridas de protótipos tem sido uma parte integrante do patrimônio da Team Penske, desde nossa primeira corrida nas 24 Horas de Daytona em 1966 até a American Le Mans Series no final dos anos 2000.”

“Revivendo um programa de protótipos sempre foi um  objetivo para nós, mas para isso necessário parceiros fortes e bem sucedidos como a Honda e Acura.”

A última participação  da Acura no endurance foi pela ALMS em 2009 na classe LMp1 com o modelo ARX-02a. A campanha se estendeu por três anos. Já a Penske tem três títulos na série com o Porsche RS Spyder.

“Roger Penske já é uma parte importante da família Acura como um dos nossos grandes negociantes, e agora é uma emoção tê-lo como parte da família Acura Motorsports também”, acrescentou Jon Ikeda, vice-presidente sênior e geral Gerente.

Não foram confirmados pilotos, porém se acredita que Juan Pablo Montoya e Hélio Castroneves, possam ser os postulantes a guiar o novo protótipo. A Penske já confirmou que vai disputar a edição 2017 da Petit Le Mans com um Oreca 07.

* Com informações do Team Penske 

Published
5 anos ago
Tags
, ,
Comments
No Comments
Written by Fernando Rhenius
Jornalista MTb 6873/SC, formado pela Universidade do Vale do Itajaí - Univali. Mantem o site Bongasat.com.br desde 2009 de forma independente. Acredita que a informação, precisa ser divulgada de forma rápida, para que o leitor possa criar seu ponto de vista, e fugir de "especialistas" que povoam a imprensa automobilística no pais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.