Optimum Motorsport com estreia positiva em Le Mans

(Foto: Divulgação)

A equipe Optimum Motorsport teve uma estreia bem sucedida nas 24 Horas de Le Mans, realizadas neste final de semana na França. Houve alguns pontos baixos na semana de corridas no Circuito de la Sarthe, mas também muitos pontos altos. A  equipe concluiu a prova, mostrou grande determinação terminando na 12ª posição na classe GTE Am.

A Ferrari #71 foi um esforço das equipes Optimum Motorsport em conjunto com a Kessel Racing, o trio estreante de Le Mans formado por Brendan Iribe, Ollie Millry e Ben Barnicoat participou do teste pré-evento no domingo anterior à corrida. Foi um teste sem problemas, dando à equipe muita confiança para os treinos de quarta-feira.

Ben assumiu as funções de qualificação de treino na quarta-feira e certamente não estava mostrando seu status de novato em Le Mans, pois teve um desempenho incrível para registrar o quarto tempo da classe e colocá-lo na Hyperpole para os seis mais rápidos em cada classe.

O tempo de volta em Hyperpole foi quase idêntico, apenas 0,015s mais lento do que o tempo obtido no treino de quarta-feira, garantindo a quinta colocação para a prova. O primeiro grande problema da semana de Le Mans veio logo no final da quarta e última sessão de treinos, com Ollie perdendo o controle da Ferrari na chicane Ford, batendo nas barreiras com um impacto de aproximadamente 29G.

Felizmente, ele não se feriu, mas o carro ficou gravemente danificado com o impacto. Durante a noite e até tarde na noite de sexta-feira, a equipe trabalhou para reconstruir o 488 em torno de um novo chassi. Graças à ajuda e cooperação de várias equipes, incluindo nossos vizinhos de Yorkshire, United Autosports, Kessel Racing e suporte técnico da Ferrari, o carro foi concluído às 22h de sexta-feira à noite, pronto para a sessão de aquecimento de 15 minutos na manhã de corrida.

Ben foi o mais rápido de todos na classe GTE Am com a equipe totalmente preparada para a largada. Uma forte chuva no início significou que os carros dessem duas voltas extras atrás do Safety Car antes da bandeira verde. Apesar disso, houve problemas em todo o circuito com vários carros rodando e batendo nas barreiras de pneus. Ben evitou problemas e se manteve intacto com sua Ferrari. 

Ele fez progressos apesar das condições muito complicadas, mas foi forçado a fazer uma parada não programada no meio de sua segunda hora com um furo no pneu traseiro direito. Uma falha de pneu mais significativa ocorreu na volta 32, antes de Brendan fazer sua primeira participação. 

O restante da prova ocorreu sem problemas, permitindo que a equipe a brigar com o Porsche #77 da Dempsey Proton pela quinta posição com 12 horas de prova. Um erro da equipe fez com que Ben saísse dos boxes com a roda dianteira esquerda solta. Ele demorou 16 minutos para retornar aos boxes com três rodas e mais 20 minutos para efetuar os reparos no divisor e na carenagem do carro. Com oito voltas atrás dos líderes, a equipe conseguiu volta a prova.

A partir deste ponto, no entanto, as esperanças realistas de um resultado entre os seis primeiros foram frustradas. Até o amanhecer e depois na tarde de domingo, os três pilotos completaram seus stints, com finalmente Brendan levando a bandeira quadriculada em 12º na classe, 42º no geral. Embora não seja o resultado que a equipe almejava, Bas Leinders, chefe da equipe, classificou a estreia positiva. 

“Hoje é um grande dia para a Optimum Motorsport e todos os membros da equipe; estar no início das 24 Horas de Le Mans é um sonho para muitos e fomos capazes, juntos, com os nossos pilotos iniciantes, de dar apenas um passo adiante em nossa primeira participação chegando ao final”. 

“Gostaria de agradecer a cada membro da equipe Optimum e Kessel Racing por todo o trabalho que foi feito na preparação e também durante os últimos 14 dias em Le Mans”, finalizou.

Published
2 meses ago
Categories
24 Horas Le Mans
Comments
No Comments
Written by Fernando Rhenius
Jornalista formado pela Universidade do Vale do Itajaí - Univali. Mantem o site Bongasat.com.br desde 2009 de forma independente. Acredita que a informação, precisa ser divulgada de forma rápida, para que o leitor possa criar seu ponto de vista, e fugir de ostracismos e "especialistas" que povoam a imprensa automobilística no pais.