O automobilismo internacional é melhor do que o nosso?

1288880701915_f
Estava no final de semana meio “avulso” como se diz e zapeando pelos canais acabei tropeçando pelos VTs que o canal SPEED passa massivamente. Como barulho de carro é sempre bom, fiquei assistindo ao Porsche Cup europeu e o campeonato britânico de GT. Essas duas categorias tem irmãs aqui no Brasil. Como os carros são os mesmos vale a pena uma análise.

Assisti, pois passaram duas provas de cada categoria e uma coisa me intrigou e me fez pensar. O nível técnico dos nossos pilotos é melhor ou pior já que os carros são os mesmos? Não sei achei os campeonatos europeus com mais “pegada” mais toques mais disputas. Não se via aquele mato alto, aquele aspecto de circuito abandonado. Assim como lá a maioria dos pilotos são os gentleman drives pessoas ricas que podem se dar o presente de comprar ou alugar um Porsche ou Ferrari e competir. Talvez lá caso algum desses carros sofra um acidente (o que é bem comum quando se disputa uma posição) os reparos são mais fáceis de fazer.

Vendo a GT3 Brasil ou a Porsche Cup sinto que os pilotos tem “medo” de disputar uma posição, talvez por ser amigo do piloto ao lado ou pena de amassar o para-choque da sua Ferrari ou considerar tudo uma grande festa aonde aparecer está mais fácil do que pilotar. Claro que nenhum piloto quer ter sua prova prejudicada por conta de uma barbeiragem ou problema mecânico, só que com medo de gastar se perde um pouco a gana de vencer? De ultrapassar seu adversário? De buscar seu próprio limite?

Com raras exceções a Porsche Cup Brasil é um desfiles das belas máquinas, ultrapassagens momentos empolgantes só mesmo nos poucos pilotos profissionais que disputam o certame. Você leitor pode me questionar “falar é fácil, mas tente pilotar um carro a mais de 200 km/h” dai respondo. Preparação. Assim como um médico, um arquiteto precisa de uma preparação uma aula um curso um piloto também não precisa?

Nós mesmos meros mortais que todo os dias dirigimos nossos Corsas, Palios e gols não tivemos que fazer autoescola? Curso de primeiros socorros? Para estar “preparado” para guiar um automóvel? Sim, muitas pessoas não precisam de uma autoescola para ligar um carro e sair por ai fazendo cagadas. Pilotos também fazem cagadas ou será que todos fizeram cursos de piloto? Vou além qual será o nível das escolas de preparação de pilotos? Elas realmente ensinam o cara a fazer uma tangência de curva? A dosar os pneus? A diferenciar um problema.

Hoje é fácil adquirir um superesportivo a Porsche tem seu 911 GT3 a Ferrari sua 458 Challenge apenas para citar os mais comuns de se ver em provas de GT. Mas como diz o câmera do pânico “e ai? e ai”. Duvido e por uma possível falta de preparo deixam de aproveitar o que o automobilismo tem de melhor, a emoção, o gostinho de a cada volta chegar mais perto do seu limite. Se for para dar voltinhas em circuitos não seria mais fácil andar em um carrossel?

Para não dizer que não valorizo o “made in Brazil” vale muito a pena ver o campeonato Gaúcho de marcas e pilotos. O grid que facilmente ultrapassa 40 carros tem de tudo, batidas, capotamentos e ultrapassagens. Lá se seu rival nas pistas for seu patrão ou amigo, não importa, o que vale é a emoção.
Published
11 anos ago
Categories
Opinião
Comments
No Comments
Written by Fernando Rhenius
Jornalista MTb 6873/SC, formado pela Universidade do Vale do Itajaí - Univali. Mantem o site Bongasat.com.br desde 2009 de forma independente. Acredita que a informação, precisa ser divulgada de forma rápida, para que o leitor possa criar seu ponto de vista, e fugir de "especialistas" que povoam a imprensa automobilística no pais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.