Nissan vai competir apenas em Le Mans

Nissan GT-R LM NISMO

A Nissan divulgou na tarde desta Terça (17) que não irá participar das duas primeiras provas do Mundial de Endurance em Silverstone e SPA, se apresentando apenas nas 24 horas de Le Mans em Junho.

Além das provas oficias o GT-R NISMO LM também não vai participar dos testes oficiais em Paul Ricard. Segundo informações a diferença de tempo entre o modelo e o Audi R18 durante os testes em Sebring no começo do mês chegaram a quase 10 segundos em favor do LMP1 Alemão.

Outro fator que pesou na decisão é o fato do carro não ter passado no crash test da FIA que serve como homologação para o WEC. Ainda durante os testes em Sebring o chassi do carro sofreu uma trinca e os testes foram cancelados.

“Como dissemos, o foco sempre foi Le Mans”, Darren Cox, diretor de Marketing da Nissan ao site Sportscar365. “Tivemos alguns desafios, um deles sendo um fracasso no teste de colisão, o que não é incomum. Muitas pessoas falham neste teste. Assim não conseguimos homologar o carro a tempo para Silverstone. Então, nós vamos nos reorganizar e continuar os testes nos EUA.”

A próxima data para homologação será no dia 26 de Março, caso o carro passe nos testes pode vir a competir em SPA, algo que será pouco provável. A equipe montou uma base no campo de provas da GM em Bowling Green, no NCM Motorsports Park, aonde o traçado é muito semelhante ao de Le Mans.

“O fato de que podemos correr em Bowling Green, junto com a Corvette,ajuda e muito em nossa preparação para Le Mans, e está a apenas três horas de distância de nossas instalações “, disse Cox. “Como se costuma dizer, é tudo é um aprendizado. Eu acho que nós vamos ter novas ações para focar em nosso principal objetivo este ano, que é Le Mans.”

Written by Fernando Rhenius
Jornalista MTb 6873/SC, formado pela Universidade do Vale do Itajaí - Univali. Mantem o site Bongasat.com.br desde 2009 de forma independente. Acredita que a informação, precisa ser divulgada de forma rápida, para que o leitor possa criar seu ponto de vista, e fugir de "especialistas" que povoam a imprensa automobilística no pais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *