Marc Gené não compete pela Nissan em Le Mans

Nissan GT-RLM P1 Test -Bowling Green KY USA May 2015

A Nissan que vem enfrentando enfrentando problemas com seu novo LMP1, GT-R NISMO. Após cancelar a sua participação nas duas etapas iniciais do WEC, Silverstone e SPA, um dos principais pilotos do programa “desistiu” de competir, Marc Gene.

O vencedor da edição de 2009 das 24 horas de Le Mans pela Peugeot, Gene iria competir com o Nissan #23 ao lado de Max Chilton e Jann Mardenborough, mas acabou optando por ter um papel de consultor neste momento de desenvolvimentos.

“Foi uma decisão difícil para mim dar um passo atrás e não ir a Le Mans. Estou tão impressionado com os esforços que estão sendo feitos pela equipe, e mesmo que eu não vá correr em Le Mans, eu vou estar lá para ajudar com meu conhecimento da pista”, disse Gene. “Le Mans vai ser um desafio enorme e eu acho que a melhor maneira para mim para é ajudar a equipe, e estou  assumindo um papel consultivo. Estou animado para ver a partir da garagem como o carro vai se apresentar no Le Mans.”

Com a desistência de Gene os pilotos tiveram que ser remanejados. O Russo Mark Shulzhitskiy, substitui Gené, mas não no #23, e sim no #21 ao lado de Tsugio Matsuda e Lucas Ordones. Já Alex Buncombe que estava comprometido com o #23 apenas para Le Mans, vai correr no #22 ao lado de Michael Krumm e Harry Ticknell.

Olivier Pla irá para o #23 ao lado de Jann Mardenborough e Max Chilton. Oficialmente a Nissan ainda não comentou se Gené vai competir nas demais prova do WEC. Nos bastidores se fala que Gene desistiu de competir com o carro por achar ele perigo demais.

Published
7 anos ago
Categories
24 Horas Le Mans
Tags
Comments
No Comments
Written by Fernando Rhenius
Jornalista MTb 6873/SC, formado pela Universidade do Vale do Itajaí - Univali. Mantem o site Bongasat.com.br desde 2009 de forma independente. Acredita que a informação, precisa ser divulgada de forma rápida, para que o leitor possa criar seu ponto de vista, e fugir de "especialistas" que povoam a imprensa automobilística no pais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.