Ferrari irá recorrer após erro de comissários da FIA no Canadá

9 de junho de 2019 0 Por Fernando Rhenius

A equipe Ferrari divulgou nota na noite deste domingo, 09, após a polêmica punição que Sebastien Vettel sofreu faltando 22 voltas para o fim do GP do Canadá. O piloto alemão perdeu o controle do carro, e quando voltou a pista, ficou lado a lado com Lewis Hamilton, segundo colocado.

Para os comissários, Gered Ennser, Mathieu Remmerie e Emanuele Pirro, Vettel voltou para a pista de forma perigosa, botando em risco sua vida e a do adversário. Por conta disso, ele teve ao seu tempo final de prova, adicionados cinco segundos.

Hamilton acompanhou o piloto da Ferrari de perto, não tentando ultrapassá-lo. transtornado, Vettel não parou seu carro nos pits assim que acabou a corrida, e ainda trocou as pelas de primeiro e segundo colocado. Dando a entender que não concorda com mais uma mancada da FIA, que tem deixado clara suas pretensões nesta temporada

Em conversa com seu engenheiro, Vettel argumenta que não tinha para onde ir. “Você precisa ser um cego absoluto para pensar que pode atravessar a grama e depois controlar o carro. Tive sorte de não ter atingido a parede. Onde diabos eu devo ir? Este é um mundo errado, eu te digo. Isto não é justo”.

Para o piloto Jenson Button, o episódio marca mais um dia negro para a história da F1. “É triste, é decepcionante quando há uma boa luta na pista entre dois grandes e múltiplos campeões mundiais, e então os comissários podem entrar e tirar isso de nós”, disse Button em entrevista à Sky. “É uma vergonha. Para mim, é um incidente de corrida”.

“Sim, Seb cometeu um erro, mas você tem que perceber que ele está fazendo isso a mais de 150 km/h, você não pode simplesmente parar o carro e ficar fora do circuito. Ele teve um estalo, voltou e não merece uma penalidade por mim, pessoalmente. Eu não acho. Mas está nos regulamentos”, explica.

O piloto que encontrou no Mundial de Endurance um ambiente muito mais esportivo, explica que a parte em que aconteceu o incidente é estreito. “Em um circuito como este, tão estreito, como um circuito de rua, esses carros são enormes”, acrescentou. “Você acaba naquela parte do circuito, você não escolheu estar lá. Seb não quer bater em Lewis também. É difícil, e é triste ver Lewis no pódio, ele obviamente quer vencer, mas não é assim. Ele saiu da pista, mas ele não podia capitalizar sua posição no circuito, da maneira que eu acho que as corridas deveriam ser. O que é uma pena. É um pouco azedo na boca, na verdade, depois de uma corrida tão grande,” lamentou.