IMSA e o futuro da classe GT3

2014 TUDOR United SportsCar Championship Atlanta Petit Le Mans

O crescente interesse de equipes e pilotos para carros com especificação FIAGT3 tem feito campeonatos como o Blancpain Endurance Series e o Pirelli World Challenge a ter grids pomposos.

Para as 12 horas de Sebring, 16 carros estarão presentes na classe GTD, enquanto mais de 30 estiveram na abertura do PWC em Austin a uma semana.

Com este crescimento a ACO na Europa e a IMSA nos EUA, sempre foram reticentes quanto a abertura dos seus campeonatos para tais carros. Na extinta ALMS e Grand-AM os grids já eram grandes porém tinham o intuito mais de engordar o grid do que necessariamente ser uma classe de destaque como é a GTLM.

A especificação FIAGT3 irá ser alterada para 2016 e a IMSA já está estudando a adição destes carros em seus campeonatos. Para Scott Atherton da IMSA está sendo criado um grupo de estudos para discutir os rumos que a classe vai ter. “A equipe de gestão da IMSA vai ficar domingo e segunda-feira após a corrida em Sebring para debater, entre outras coisas, o futuro da classe”, disse Atherton ao site RACER. “E, no futuro não muito distante, estaremos fornecendo maiores detalhes para quem se interessar em participar da categoria.”

Atherton adiantou que os novos regulamentos serão os mesmos usados pela FIA. “Temos um compromisso que nossa categoria GTD no próximo ano será reflexo de uma completa especificação FIA GT3”, ele confirmou. “Vamos manter a limitação de peso e um restritor padrão. Houve muita desinformação de que nós estariamos tirando as assistencias para os motoristas e que iriamos adotar uma regulament único. Isso é totalmente infundado.”

“Os carros homologados pela FIA para a competição GT3, será a base técnica na nossa classe GTD.” Atherton diz que, com a perspectiva de que novas equipes e motoristas sejam atraídos para competir na classe a partir de 2016. “Não há dúvida que é a nossa esperança”, observou ele. “Há tantas equipes capazes e proprietários que até agora não tiveram a oportunidade de competir no TUSC, ou participar de eventos emblemáticos como as 24 horas de Daytona e 12 horas de Sebring e  Petit Le Mans.”

Além da Porsche Cup e TUSC, a IMSA estuda a criação de uma série sprint para concorrer com a PWC. “Essa pergunta faz parte da nossa discussão por muito tempo,a partir de nossos operadores que possuem carros GT3 que também correm no Pirelli World Challenge”, disse ele. “Muitos proprietários de carros GT3 me perguntam o que precisa ser feito para adequar seus carros para o próxim ano. Com base no estilo das corridas que eles preferem, os proprietários de carros GT3 estão forçados a escolher entre PWC e a IMSA, mas como uma série de corrida Sprint criada pela própria, IMSA, os custos para as equipes seriam mais baixos, bem como competir em circuitos históricos.”

Published
7 anos ago
Tags
,
Comments
No Comments
Written by Fernando Rhenius
Jornalista MTb 6873/SC, formado pela Universidade do Vale do Itajaí - Univali. Mantem o site Bongasat.com.br desde 2009 de forma independente. Acredita que a informação, precisa ser divulgada de forma rápida, para que o leitor possa criar seu ponto de vista, e fugir de "especialistas" que povoam a imprensa automobilística no pais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.