FIA autoriza a participação de pilotos Russos

(Foto: GDrive)

Em reunião realizada nesta terça-feira, 01, a FIA autorizou a participação de pilotos russos em suas competições. Os pilotos não poderão estampar a bandeira Russa. No lugar, uma bandeira da FIA será utilizada.  

A decisão permitirá que pilotos como Daniil Kvyat e Roman Rusinov (Campeonato Mundial de Endurance), bem como Timur Boguslavskiy (GT World Challenge Europe) corram, mas sob a bandeira da FIA. A mesma política, adotada em meio à invasão da Ucrânia pela Rússia, também se aplica aos pilotos bielorrussos.

“Nenhum símbolo nacional russo/bielorrusso, cores, bandeiras (uniforme, equipamento e carro) devem ser exibidos ou hinos devem ser tocados em competições internacionais/zona”, dizia um comunicado da FIA. A decisão da FIA não é totalmente consistente com a recomendação do Comitê Olímpico Internacional, que baniu atletas russos e bielorrussos de eventos esportivos selecionados. 

O presidente da FIA, Mohammed Ben Sulayem, disse: “Quero agradecer aos membros do Conselho por sua pronta ação ao decidir essas medidas no interesse do esporte e da paz. Somos solidários com Leonid Kostyuchenko, presidente da Federação Automobilística da Ucrânia (FAU) e com toda a família FIA no país”.

“As medidas tomadas hoje reconhecem a autoridade da FAU na Ucrânia e também estão alinhadas com as recomendações feitas recentemente pelo Comitê Olímpico Internacional. Estamos em discussões ativas com nossos membros enquanto continuamos a estender nossa compaixão e apoio em seu momento de necessidade. Esperamos sinceramente por uma resolução pacífica para suas dificuldades intoleráveis”, disse.

Pilotos russos e bielorrussos, no entanto, estarão proibidos de competir como “equipes nacionais” em competições internacionais, como os FIA Motorsport Games, que devem ser disputados em Marselha ainda este ano. Além disso, todas as corridas internacionais na Rússia e na Bielorrússia foram suspensas até novo aviso. Não há informações se a decisão de terça-feira afetará os esforços da G-Drive Racing no WEC, European Le Mans Series e IMSA WeatherTech SportsCar Championship este ano.

Embora não utilize cores russas no carro, o G-Drive é uma subsidiária da estatal Gazprom, que foi atingida por sanções dos EUA, entre outros países. “Como você sabe, a FIA está observando os acontecimentos na Ucrânia com tristeza e choque e espero uma solução rápida e pacífica para a situação atual”, acrescentou Ben Sulayem.

“Condenamos a invasão russa da Ucrânia e nossos pensamentos estão com todos aqueles que sofrem como resultado dos eventos na Ucrânia”, finalizou. 

Published
4 meses ago
Categories
Notícias
Comments
No Comments
Written by Fernando Rhenius
Jornalista MTb 6873/SC, formado pela Universidade do Vale do Itajaí - Univali. Mantem o site Bongasat.com.br desde 2009 de forma independente. Acredita que a informação, precisa ser divulgada de forma rápida, para que o leitor possa criar seu ponto de vista, e fugir de "especialistas" que povoam a imprensa automobilística no pais.