Felipe Nasr e Eric Curran vencem em Detroit pela IMSA

Nasr segurou o bom desempenho da equipe Penske. (Foto José Mario Dias)

Nasr segurou o bom desempenho da equipe Penske. (Foto José Mario Dias)

A equipe Action Express venceu neste sábado, 02, a etapa de Detroit do IMSA WeatherTech SportsCar Championship. Com uma estratégia ousada e a pilotagem segura de Felipe Nasr e Eric Curran, garantiram o primeiro lugar superando Ricky Taylor com o Penske #7 que também foi partilhado por Hélio Castroneves.

Resultado final

Pipo Derani que marcou a pole com o Nissan #22, enfrentou problemas com o volante logo na primeira volta, impossibilitando a troca de marchas. Conseguiu se recuperar mas acabou na sétima posição. Na terceira posição o segundo Acura da equipe Penske de Dane Cameron e o Juan Pablo Montoya.

Na quarta colocação o Nissan #4 de Ryan Dalziel e Scott Sharp. Completando os cinco primeiros, o Cadillac #10 da Wayne Taylor Racing. O melhor LMP2 foi o Ligier JS P217 da equipe PR1/Mathiassen.

Acura vence na classe GTD. (Foto: IMSA)

Acura vence na classe GTD. (Foto: IMSA)


Mario Farnbacher e Katherine Legge venceram na classe GTD, com o Acura #86 da Michael Shank Racing. A equipe ainda conquistou o segundo lugar com o #93. Legge foi fundamental na obtenção da vitória, segurando o Lamborghini #48 da Paul Miller Racing que largou na pole. A estratégia também foi primordial, já que realizou a parada antes dos competidores.

O Lamborghini #48 acabou ficando na terceira posição. Esta foi a segunda vitória consecutiva para Legge na classe, e a primeira de Farnbacher desde as 12 Horas de Sebring de 2017. Ausente na prova, a classe GTLM não esteve presente na prova, por conta dos testes oficias para Le Mans, que ocorrem neste domingo. 

 

 

Written by Fernando Rhenius
Jornalista MTb 6873/SC, formado pela Universidade do Vale do Itajaí - Univali. Mantem o site Bongasat.com.br desde 2009 de forma independente. Acredita que a informação, precisa ser divulgada de forma rápida, para que o leitor possa criar seu ponto de vista, e fugir de "especialistas" que povoam a imprensa automobilística no pais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *