Alpine e BMW apostam em Hypercars

BMW pensa no hidrogênio. (Foto: Divulgação)

A Alpine e BMW estão analisando com bons olhos, uma possível entrada na classe Hypercar, do Mundial de Endurance. As informações são do site dailysportscar. A Alpine, marca premium da Renault que compete no WEC em parceria com a equipe Signatech, busca apoio da montadora francesa para viabilizar a empreitada. 

De acordo com fontes ouvidas dailysportscar, afirmam que o desempenho do antigo LMP1 será crucial para um futuro projeto Hypercar. Além do desempenho do Alpine A480 #36 durante a abertura do WEC na Bélgica, que terminou em segundo lugar, a fabricante analisa o mercado e como a classe se comportará nos próximos anos. 

A BMW busca alternativas semelhantes, mas com um maior escopo. Atualmente a marca está afastada do WEC e com apenas um M8 GTE na IMSA. Com a exclusão da classe GTLM para o próximo ano, o fabricante alemão deve lançar uma versão do M4 GT3 para a futura classe GTD-Pro. 

Os alemães também pensam no hidrogênio. O Combustível estará elegível no WEC a partir de 2024, e um LMDh poderia ser desenvolvido para competir tanto nos EUA quanto no Mundial. Uma decisão de ambos os fabricantes poderá ser anunciada nas próximas semanas, ou durante as 24 Horas de Le Mans em agosto, de acordo com o dailysportscar. 

Se as especulações se confirmarem o Mundial de Endurance poderá ter um plantel de fabricantes na classe Hypercar de respeito. Toyota, Glickenhaus, Peugeot e Ferrari competindo com modelos Hypercar. Audi, Porsche e Acura com versões LMDh. Correndo por fora Lamborghini, Bentley, GM e McLaren com seus projetos na fase de especulação.   

Written by Fernando Rhenius
Jornalista formado pela Universidade do Vale do Itajaí - Univali. Mantem o site Bongasat.com.br desde 2009 de forma independente. Acredita que a informação, precisa ser divulgada de forma rápida, para que o leitor possa criar seu ponto de vista, e fugir de ostracismos e "especialistas" que povoam a imprensa automobilística no pais.