WEC Austin–Vitória da Audi com bom desempenho da Toyota.

1236622_10153317201860192_211511694_n_thumb-25255B1-25255D

O Circuito das Américas provou neste final de semana que além de muito bonito é funcional é perfeito para um tipo de categoria, o Endurance. Com suas retas longas e cotovelos foi o cenário perfeito para ultrapassagens e é claro toques. Assim como alguns voos já que muitas zebras tinham uma espécie de lombada o que acabou determinando o destino de muitos carros.

A primeira vítima foi o Audi #1 dos pilotos André Lotterer, Benoit Tréluyer e Marcel Fassler que ainda nas primeiras voltas e na pressa e alcançar o Audi #2 acabaram voando e logo na sequencia acertados por um dos Porsche da classe GTE-PRO, resultado. Uma parada longa nos boxes e qualquer chance de lutar pela vitória indo por terra ainda mais depois de receber uma punição por “usar” a pisa de forma incorreta já nas horas finais. O fato é que o trio em nenhum momento do final de semana foi páreo para os vencedores Tom Kristesen, Loic Duval e Allan McNish que foram impecáveis na condução e até surpresos com o desempenho do Toyota #8 do trio Anthony Davidson, Sébastien Buemi e Stéphane Sarrazin que deu um certo trabalho parta os vencedores principalmente durante as paradas para troca de pilotos e reabastecimento. O Toyota tinha um menor consumo e nos trechos sinuosos do circuito tinha um rendimento melhor do que os Audi. A diferença de apenas 23.617 segundos mostra que a história teria sido outra em Interlagos se o carro não tivesse sofrido um acidente na voltas iniciais.

#26 repete vitória da etapa de Interlagos

#26 repete vitória da etapa de Interlagos

Tanto que na saída do carro nos boxes a comemoração efusiva de McNish mostra que a coisa não foi tão fácil como era esperado. Para a próxima etapa em Fuji a coisa será interessante. Em quarto lugar na classe o #12 da equipe Rebellion Racing chega a 4 voltas do vencedor e apenas cumpre tabela já que não tem adversários diretos.

Bruno Senna com ótima pilotagem vence na GTE-PRO

Bruno Senna com ótima pilotagem vence na GTE-PRO

Na classe LMP2 a falta de controle acabou tirando uma dobradinha certa da equipe OAK Racing. Os dois carros da equipe o #24 e #35 que vinham muito próximos acabaram se chocando depois de um deles ter perdido o controle no final da grande reta e “voado” em cima do carro irmão. Os dois acabaram voltando para os boxes e perdendo muito tempo com reparos. Assim a vitória ficou com o #26 da equipe G-Drive Racing de Roman Rusniv, Mike Conway e John Martin que repetiram o feito de Interlagos. Em segundo o #49 da equipe Pecom Racing de Luiz Perez Companc, Nicolas Minassian e Pierre Kaffer. O terceiro lugar ficou com o Lotus T128 #32 de Thomas Holzer, Dominik Kraihamer e Jan Charouz que conquistou o primeiro pódio da temporada. O outro carro da equipe #31 teve problemas ainda na largada e abandonou sem completar nenhuma volta.

Entre os GTs da classe PRO a vitória incontestável do #99 o Aston Martin de Bruno Senna e Fréderic Makwiecki. Senna que fez a volta mais rápida nos treinos ganhou praticamente de ponta a pontaa e vem se firmando com um dos novos talentos do Endurance. Seria de muita burrice querer abandonar a carreia vitoriosa que está tendo nas corridas de longa duração para pilotar em alguma equipe medíocre na F1. A Ferrari reagiu e conquistou os outros lugares no pódio, em segundo com o #51 de Gianmaria Bruni e Giancarlo Fisichella e o #71 de Kamui Kobayashi e Toni Vilander. Em quarto o Porsche #92 de Marc Lieb e Rrichard Lietz. O segundo carro da equipe acabou abandonando depois de problemas incendiários quando na sua parada dos boxes.

Dobradinha da Aston Martin na GTE-AM com #96 e #95

Dobradinha da Aston Martin na GTE-AM com #96 e #95

Na classe GTE-AM a dobradinha da Aston Martin mostra a força que a equipe apresentando no campeonato mesmo depois dos ajustes de desempenho. O Vencedor foi o #96 de Stuart Hall, Jamie Campbell, seguido sempre de perto pelo #95 de Christoffer Nygaard, Kristian Poulsen e Nick Thiim. Fechando o pódio o Porsche 911 #76 da equipe IMSA Performance Matmut de Raymond Narac e Jean-Karl Vernay.

A prova foi boa com pegas em praticamente todas as classes. Claro que o bom desempenho do Toyota ajudou em muito no bom andamento da prova visto que teremos dois TS030 na prova de Fuji que será realizada no dia 20 de Outubro.

Classificação final das 6 horas de Austin

Published
6 anos ago
Categories
AudiCorvetteFerrariLotusOrecaPorscheWorld Endurance Championship
Comments
No Comments
Written by Fernando Rhenius
Apaixonado pelo automobilismo, seja ele real ou virtual. Me envolvi com o Endurance há muito tempo e desde 2009 tento, levar um pouco de informação e conhecimento sobre uma das principais categorias do automobilismo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *