WEC anuncia novos ajustes de EoT para beneficiar equipes privadas

(Foto: WEC)

A direção do Mundial de Endurance anunciou nesta segunda-feira, 22, mudanças que buscam a tão sonhada equiparidade entre protótipos privados e a equipe Toyota, único time privado na classe LMP1 da categoria. 

  • A partir de Silverstone, todos os protótipos da classe, terão a mesma capacidade em seus tanques de combustíveis para garantir um número igual de voltas por stint. A mudança vale para as 24 Horas de Le Mans. 
  • Os protótipos híbridos serão reabastecidos 1 segundo mais lentos do que os modelos sem recuperação de energia, anulando assim a vantagem do reinício em modo elétrico. 
  • Será adotado handicap de sucesso ajustável antes de cada corrida, baseado nos pontos obtidos. 
  •  Os Toyota TS050 terão 14 kg adicionais em comparação com as 6 Horas de Spa 2019, portanto + 40 kg em comparação com o peso mínimo de regulação do carro.

Todas as equipes da classe LMP1 concordaram com as alterações. Para Le Mans um EoT específico será adotado, usando os mesmos critérios anunciados hoje. Com as mudanças Ginetta e Rebellion devem ficar mais próximas dos dois TS050 da Toyota, dominou e saiu vitoriosa em todas as corridas, com exceção de uma delas;  as 6 Horas de Silverstone, depois que ambos os carros foram desqualificados após a corrida.

Published
4 semanas ago
Comments
No Comments
Written by Fernando Rhenius
Apaixonado pelo automobilismo, seja ele real ou virtual. Me envolvi com o Endurance há muito tempo e desde 2009 tento, levar um pouco de informação e conhecimento sobre uma das principais categorias do automobilismo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *