Wayne Taylor Racing vence em Austin pela IMSA

Quarta vitória da Wayne Taylor na temporada. (Foto: IMSA)

Quarta vitória da Wayne Taylor na temporada. (Foto: IMSA)

A Wayne Taylor Racing voltou a vencer no IMSA Weather Tech SportsCar na tarde deste sábado 06, no Circuito das Américas no Texas. Jordan Taylor foi o responsável por levar o #10 até a linha de chegada.

Na segunda colocação o Cadillac #31 da Action Express de Dane Cameron e Eric Curran. A prova que não teve grandes percalços viu o Nissan DP1 #2 pegar fogo quando estava na terceira posição. Ryan Dalziel que conduzia o protótipo no momento não sofreu ferimentos, sendo apenas um susto.

Resultado final Austin 2017 IMSA

Não deixe de acompanhar a BONGASAT Endurance no Facebook

 Com o feito a Wayne Taylor conquista a quarta vitória consecutiva na série. O recorde pertence a Lucas Luhr e Klaus Graf nos bons tempos da ALMS em 2013, quando conquistaram o primeiro lugar com o Oreca da Muscle Milk por oito vezes.

A briga pelas posições secundárias ficou entre as equipes JDC-Miller, Patron ESM e VisitFlorida. Como é costumeiro o BoP acabou favorecendo as equipes que competem com protótipos Cadillac.

Em terceiro Christian Fittipaldi e João Barbosa com o #5 da Action Express. Stephen Simpson com o Oreca 07 e Johannes van Overbeek com o Nissan #22 terminaram na quarta e quinta posição respectivamente. Os dois protótipos da Mazda enfrentaram problemas na prova não terminando.

Performance Tech vence na classe PC. (Foto: IMSA)

Performance Tech vence na classe PC. (Foto: IMSA)

Foi o terceiro pódio de Fittipaldi e Barbosa no ano e, com o resultado, a dupla manteve a vice-liderança e está agora com 119 pontos, contra 141 dos irmãos Taylor.

Fittipaldi largou em quarto lugar e já entregou o carro para Barbosa em terceiro. O português imprimiu ritmo forte e ganhou a segunda posição nos pits. O piloto vinha mantendo a colocação até sua parada para reabastecimento. Com falta de combustível a poucos metros de chegar nos boxes, o carro teve de ser empurrado no pit e Barbosa perdeu tempo, caindo para sexto.

Faltando 40 minutos para o final da prova, o português foi pra cima e também contou com a sorte, já que alguns rivais que estavam à frente tiveram problemas, para chegar ao pódio. Fittipaldi e Barbosa, que são bicampeões do IMSA (2014 – 15) e foram vice-campeões no ano passado, conquistaram o terceiro lugar pela terceira vez em Austin, repetindo os resultados de 2014 e 2016.

“Diante de tudo o que aconteceu, foi um bom resultado. Sabíamos que estávamos ‘justos’ de combustível antes da parada do João, mas se a estratégia de completar uma volta a mais antes da parada funcionasse, teríamos a chance de fazer a última parte da corrida sem a terceira parada. Era o único jeito que tínhamos para tentar ganhar a corrida, então arriscamos. Infelizmente, erramos o cálculo por duas curvas. Começou a falhar na pista e não conseguimos chegar nos boxes”, contou o brasileiro.

“Então, com tudo isso, ter caído lá pra trás e terminar no pódio não foi tão ruim. Agora, é esquecer este final de semana difícil que tivemos, virar a página e ir para Detroit, onde historicamente sempre andamos bem”, finalizou Fittipaldi, lembrando que a próxima etapa da temporada acontecerá no dia 3 de junho.

Corvette vence mais uma na classe GTLM. (Foto: IMSA)

Corvette vence mais uma na classe GTLM. (Foto: IMSA)

Na classe PC, a vitória ficou com James French e Pato O’Wardcom o Oreca da Performance Tech Motorsports. A vitória foi dominante. O Oreca #26 da equipe BAR1 de Nicholas Boulle e Stefan Wilson chegou na segunda posição com uma volta de diferença. Com apenas três carros na classe, o pódio foi completado por Buddy Rice e Don Yount no segundo carro da BAR1.

Na classe GTLM a vitória ficou com o Corvette #3 de Jan Magnussen e Antonio Garcia. Esta foi a segunda vitória da dupla na temporada 2017. O carro que enfrentou problemas nos treinos e largou na sexta colocação na classe, fez uma prova altamente agressiva garantindo a vitória.

Mercedes vence na classe GTD. (Foto: IMSA)

Mercedes vence na classe GTD. (Foto: IMSA)

Um toque na curva 1 envolveu cinco dos nove carros da classe. O #3 acabou “sobrevivendo”, o que solidificou sua vantagem. A segunda e terceira posição, ficaram com os carros da equipe BMW. O #25 pilotado pela dupla Auberlen/Sims. Em terceiro o #24 de J. Edwards/M. Tomczyk. Os dois carros da BMW acabaram sofrendo punições por saírem dos boxes sob luz vermelha. O Ford #67 e a Ferrari #62 acabaram ficando de fora da briga pela vitória na classe, por conta do toque na primeira curva. O Corvette #4 e o Porsche #912 também foram envolvidos.

Na classe GTD, Jeroen Bleekemolen e Ben Keating venceram mais uma com o Mercedes #33 da equipe Riley. Em segundo Alessandro Balzan e Christina Nielsen com a Ferrari da Scuderia Corsa. O Mercedes da equipe SunEnergy 1 Trentia Vautier e Kenny Habul fechou o pódio da classe. Oswaldo Negri com o Acura #86 terminou na 11º posição.

 

Published
3 anos ago
Comments
No Comments
Written by Fernando Rhenius
Apaixonado pelo automobilismo, seja ele real ou virtual. Me envolvi com o Endurance há muito tempo e desde 2009 tento, levar um pouco de informação e conhecimento sobre uma das principais categorias do automobilismo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *