Toyota vence as 6 horas do Bahrain e fatura título de pilotos

10295197_879873745379243_5230762820751423004_o_thumb-25255B2-25255D

A Toyota garantiu o título de pilotos vencendo as 6 horas do Bahrain neste sábado (15). A vitória ficou com a dupla do carro #7 do tiro Alex Wurz, Stephane Sarrazin e Mike Conway. Esta foi a quinta vitória do fabricante Japonês na competição, na qual voltou a participar em 2012.

O título de pilotos ficou com o carro #8 de Anthony Davidson e Sebastien Buemi, que liderou boa parte da prova, mas acabou perdendo mais de 30 minutos nos boxes para reparo devido a problemas elétricos. Mesmo terminando em 8º na classe o a dupla conquistou o título.

Título esse merecido já que a equipe despontava como favorita para a conquista desde a segunda metade da temporada de 2013 aonde já demostrava uma superioridade sob os carroa da equipe Audi, até então único adversário na classe LMP1. Com os novos regulamentos valendo a partir de 2014, com carros totalmente novos e com a chegada da equipe oficial da Porsche, a Toyota foi a única a apresentar um modelo veloz e principalmente rápido a ponto de superar seus adversários diretos.

Pecou em não vencer as 24 horas de Le Mans, território dominado pela Audi, que venceu mais pelo azar dos seus adversários do que pelo carro que se mostrou lento em todas as provas da temporada. Tanto Davidson e Buemi e até a própria Toyota já tentaram sem sucesso buscar a glória na “principal” categoria do mudo a F1. A equipe japonesa teve um dos maiores orçamentos do circo durante os anos de 2002 e 2009. Seu melhor resultado foi 4º lugar entre os construtores em 2005 e alguns segundos lugares em provas esporádicas. A primeira vitória no WEC foi em 2012 em Interlagos.

560221_766889450049235_822349599119614249_n_thumb-25255B2-25255D

KCMG venceu na classe LMP2.

Os pilotos também tiveram passagens pouco expressivas pela F1. Anthony Davidson competiu entre 2002 e 2008 pelas equipes Minardi, Jordan, BAR e Super Aguri, disputou 24 GPs. Já Sebastien Buemi, competiu entre os anos de 2009 e 2011 e disputou 55 corridas conquistando 29 pontos. Pilotos experientes que encontraram no Endurance uma nova “chance” em suas carreiras e demostraram o talento para vencer provas infinitamente mais difíceis do que as atuais corridas de F1.

A equipe Porsche que marcou a pole com o #14 não conseguiu ter ritmo de corrida para segurar os foguetes japoneses e se beneficiou com os problemas do Toyota #8. O Porsche #14 de Neel Jani, Romain Dumas e Marc Lieb terminou em segundo, seguido pelo Porsche #20 de Mark Webber, Brendon Hartley e Timo Bernhard.

Os alemães que conquistaram a segunda pole consecutiva, são favoritos a vitória na última etapa do campeonato, as 6 horas de São Paulo que acontece no dia 30 de Novembro em Interlagos. A evolução do carro é evidente e falta uma melhor velocidade final para conseguir rivalizar com os carros Japoneses.

A Audi novamente fez uma prova para ser esquecida. Os problemas começaram ainda durante a semana quando os dois carros tiveram que passar por uma completa substituição de monocoque. Drama maior ocorreu com o #1 que teve que substituir por duas vezes a estrutura. Não chegou a participar do treino classificatório, mas mostrou um bom desempenho dentro das limitações e desvantagem que a equipe Audi vem enfrentando este ano. A equipe terminou em 4º com o #2 de 5º com o #1.

10632749_805769789479477_6719407377191206226_n_thumb-25255B1-25255D

Ferrari #51 da AF Corse garante vence e garante título para Toni Vilander e Gianmaria Brini

Já na sub classe LMP1-L que conta apenas com os dois carros da Rebellion Racing e um da Lotus, a melhor posição e “vitória” ficou com o Rebellion #13 de Fábio Leimer, Andrea Belicchi e Dominik Kraihamer, o segundo lugar ficou com o segundo carro da equipe, porém a três voltas do do #13. Tal diferença se deu por um toque durante as voltas iniciais da corrida.O Lotus CLM P1/01 ERA enfrentou problemas e abandonou na segunda volta da prova, com problemas de embreagem.

Na classe LMP2, a vitória fácil para a G-Drive acabou ainda na primeira volta depois de um toque que acabou avariando a suspensão e furando um dos pneus traseiros. A partir daí se viu uma batalha ferrenha entre os Oreca das equipes KCMG e SMP Racing. Depois de uma grande alternância de posições a vitória ficou com o #47 da KCMG dos pilotos Matt Howson, Richard Brandley e Alexandre Imperatori, segunda vitória da equipe na temporada.

Em segundo o Oreca #37 da equipe SMP Racing que chegou a tocar seu irmão o #27 que acabou abandonando a prova por problemas mecânicos. Em terceiro o Morgan #35 da equipe OAK Racing. Como o #27 não voltou a prova a liderança da classe que é de Nicolas Minassian, Sergey Zlobin e Maurizio Mediani, será decidido na última etapa em Interlagos.

10302440_805769772812812_8933936152355819907_n_thumb-25255B1-25255D
Aston Martin vence na classe GTE-AM

Na classe GTE-PRO a vitória ficou com a Ferrari #51 da equipe AF Corse dos pilotos Toni Vilander e Gianmaria Bruni, que conquistaram o título da classe por antecipação. Em segundo o Aston Martin #97 que liderou boa parte da prova e em terceiro a Ferrari #71 da equipe AF Corse. A equipe Porsche que terminou em 4º e 5º se mostrou a mais fraca entre os times da classe. Mesmo optando por pneus macios para altas temperaturas os carros foram facilmente superados por seus adversários e chegaram a ser ultrapassados até pelos carros da classe GTE-AM.

Com a vitória a briga pelo campeonato de construtores pega fogo já que a Ferrari conquistou pontos preciosos e ampliou ainda mais sua vantagem no mundial. A diferença para as demais equipes é de 25 pontos. Na classe GTE-AM a vitória ficou com o Aston Martin #95, seguido pela Ferrari #81 da AF Corse e o outro Aston Martin #98.

Resultado final das 6 horas do Bahrain.

Published
4 anos ago
Categories
Aston MartinAudiFerrariLigierLotusMorganOrecaPorscheToyota
Comments
Comments
Written by Fernando Rhenius
Apaixonado pelo automobilismo, seja ele real ou virtual. Me envolvi com o Endurance há muito tempo e desde 2009 tento, levar um pouco de informação e conhecimento sobre uma das principais categorias do automobilismo.