Toyota revela detalhes do seu Hipercar

(Foto: Toyota)

A Toyota revelou nesta quinta-feira, 14, detalhes do GR10 Hybrid, Hipercar que disputar o Mundial de Endurance. O modelo será movido por um motor V6 biturbo de 3,5 litros acoplado a uma única unidade de motor elétrico no eixo dianteiro.

A colocação frontal do MGU marca a primeira vez que a Toyota não instalou esta parte do trem de força híbrido na parte traseira de nenhum de seus protótipos WEC.Em linha com os regulamentos da fórmula LMH, o trem de força híbrido do carro com tração nas quatro rodas é projetado para produzir cerca de 500 kW ou aproximadamente 680 cavalos de potência.

O motor é capaz de fornecer um total de 500 kW, enquanto  o MGU aproximadamente 200 kW quando não está em uso. Durante uma corrida, o MGU pode estar ativo quando o carro estiver acima de 120 km/h com pneus slick, entre 140-160 km/h em compostos de chuva e abaixo de 120 km/h em voltas normais.A Toyota diz que implementou um pacote eletrônico “sofisticado” que equilibra o motor para o MGU para garantir que o carro nunca exceda sua potência máxima permitida.

O design exterior do carro é inspirado no carro de estrada GR Super Sport em desenvolvimento, que foi apresentado em 2020 durante as 24 Horas de Le Mans.O GR010 Hybrid é 250 mm mais comprido, 100 mm mais largo, 100 mm mais alto e 162 kg mais pesado do que o seu predecessor TS050 Hybrid que foi construído de acordo com os regulamentos LMP1.

Ao contrário do TS050, que tinha duas configurações distintas de downforce, o GR010 Hybrid terá apenas um único kit aerodinâmico, sua asa traseira pode ser ajustável. O diretor técnico do WEC da Toyota, Pascal Vasselon, disse que a criação de um carro com as novas regras do LMH proporcionou a ambos os conjuntos de equipes um “desafio de engenharia interessante”

“Os novos regulamentos do Hypercar de Le Mans significam que o GR010 Hybrid é um carro totalmente novo, projetado com uma filosofia diferente”, disse ele. Uma grande diferença é a arquitetura do sistema híbrido; teremos um sistema de recuperação de energia cinética e freio-a-fio, no eixo dianteiro”. 

“Isso significa que tivemos que instalar um motor de arranque e freios traseiros totalmente hidráulicos pela primeira vez em nosso projeto WEC”.

“Seguindo os regulamentos, nosso carro terá uma especificação de carroceria para lidar com todos os circuitos, portanto, precisamos fornecer uma janela de trabalho mais ampla para este carro”.

“Estes são apenas exemplos; tem havido muitas diferenças e desafios a serem enfrentados durante o desenvolvimento, portanto, tem sido um desafio de engenharia interessante”.

“Agora estamos todos ansiosos para continuar nosso programa de testes e, finalmente, ver nosso novo carro competir; Acho que vai valer a pena esperar”, explicou. 

(Foto: Toyota)

O líder do projeto de chassis da Toyota, John Litjens,explicou  algumas das diferenças entre o GR010 Hybrid e o TS050 LMP1. O modelo anterior era movido por um motor V6 biturbo menor de 2,4 litros, mas carregava uma maior potência elétrica total. Os sistemas híbridos de ambos os carros contêm uma bateria de íon-lítio.

O GR010 apresenta uma caixa de câmbio sequencial de sete velocidades, em comparação com o TS050 de seis velocidades.

“A maior diferença entre o GR010 Hybrid e seu predecessor é em termos de aerodinâmica”, disse Litjens.

“No passado, os regulamentos limitavam o que era permitido em muitas áreas, mas sob as regras do LMH, todos os carros devem estar dentro de certas janelas de desempenho em termos de downforce e arrasto, mas há mais liberdade permitida para as formas e conceitos da carroceria”.

“Existe um princípio semelhante no lado do trem de força também, com uma determinada curva de força, com muita liberdade em termos de configuração”.

“A maior mudança para nós aqui foi mudar para apenas uma unidade motogeradora dianteira depois de cinco anos com um híbrido nos eixos dianteiro e traseiro. A embalagem do sistema híbrido foi mais desafiadora neste carro devido aos padrões de segurança atualizados”,

“Além disso, o motor de combustão é mais potente no GR010 Hybrid em comparação com o TS050 Hybrid. Portanto, é um carro muito diferente, tanto na aparência quanto no som”, explicou. 

O GR010 já rodou aproximadamente em três oportunidades e deve estrear durante as 1000 milhas de Sebring, abertura da temporada em 19 de março.

(Foto: Toyota)

“É um momento fascinante para as corridas de endurance, com a nova classe Le Mans Hypercar, e também para a Toyota Gazoo Racing, com o lançamento do GR010 Hybrid”, disse o presidente da equipe Hisatake Murata.

“Este carro representa nossa próxima geração de híbridos. Durante nossa era LMP1, desde 2012, trabalhamos incansavelmente para melhorar e fortalecer nossa tecnologia híbrida para corrida”,

“Estabelecemos novos padrões com o TS050 Hybrid e nosso primeiro ciclo de desenvolvimento de híbridos de corrida está completo; esta tecnologia estará disponível para nossos futuros clientes em breve”, explicou.

“Agora vai começar a segunda etapa. Por meio de nossa participação no WEC, iremos refinar nosso trem de força híbrido de corrida no GR010 Hybrid, aprimorar nossa compreensão da tecnologia de hipercarros e desenvolver continuamente nossa equipe”.

“Fazemos isso com um objetivo claro: entregar carros esportivos mais emocionantes aos nossos clientes no futuro”, finalizou.

*Com informações da equipe Toyota. 

Written by Fernando Rhenius
Jornalista formado pela Universidade do Vale do Itajaí - Univali. Mantem o site Bongasat.com.br desde 2009 de forma independente. Acredita que a informação, precisa ser divulgada de forma rápida, para que o leitor possa criar seu ponto de vista, e fugir de ostracismos e "especialistas" que povoam a imprensa automobilística no pais.