Toyota mais pesada para Le Mans

(Foto: Divulgação Toyota)

A FIA divulgou nesta quarta-feira, 09, o EoT da classe LMP1 do Mundial de Endurance. Como era esperado, os carros da equipe Toyota, terão um aumento em seu peso mínimo.

O TS050  será sete quilos mais pesado do que no ano passado, quando Sebastien Buemi, Fernando Alonso e Kazuki Nakajima venceram a corrida pela segunda vez consecutiva.

O novo peso mínimo ficou em 895 kg. O número é 37 kg mais leve atualmente em vigor no WEC. O handicaps, regulamente que serve de base para o EoT da classe, não será aplicado em Sarthe. Os demais protótipos da classe LMP1 não sofreram ajustes de peso; apenas em níveis de combustível e no restritor de ar.

A Rebellion Racing e a ByKolles Racing utilizam motores Gibson V8 aspirados enquanto a o Ginetta doTeam LNT usa um motor AER turbo.A quantidade de gasolina para os não híbridos por restrição passou de 50,8 kg para 55,4 kg, marcando um aumento de 4,4 kg desde 2019.O Ginetta, que é o único LMP1 com turbocompressor inscrito neste ano, recebeu 52,8 kg de combustível por temporada.

EoT LMP1

BoP GTE

Procedimentos para abastecimento

O diâmetro dos restritores de ar nos carros Rebellion e ByKolles aumentou 1,8 mm, de 22,3 mm  para 24,1 mm desta vez, enquanto o equivalente do Ginetta operará a 23,5 mm.

Nenhuma alteração foi feita para o fluxo máximo de gasolina durante o reabastecimento, que é fixado em 115 kg / hora para os não híbridos e 80 kg / hora para os Toyotas.

A quantidade máxima de energia de gasolina que pode ser gasta em uma volta, que é ilimitada para não híbridos e definida em 124,9 MJ. 

BoP para as classes GTE

A FIA também alterou o BoP das classes GT.  Aston Martin Vantage GTE e Ferrari 488 GTE Evo permanecendo mantiveram  os mesmos pesos mínimos de 1246 kg e 1279 kg, respectivamente da edição 2019 da prova.

No entanto, o Aston recebeu um pequeno aumento no turbo em todos os níveis de RPM em comparação com sua configuração na corrida de 2019, juntamente com um aumento de 1 litro na capacidade de combustível.

O Porsche 911 RSR-19, que fará sua estreia em Le Mans, tem peso mínimo de 1.286 kg com restritor de ar de 30,0 mm.É um aumento de 20 kg e uma redução de 0,3 mm na potência em comparação com o Porsche da geração anterior, mas é semelhante em peso e potência utilizados no WEC.

A classe GTE-Am vê um aumento de 10 kg no peso mínimo para Porsche, Ferrari e o Aston Martin.O lastro, introduzido no início da temporada 2019-20, não se aplica em Le Mans.

Novo método de reabastecimento

Para este ano, novos procedimentos de reabastecimento serão entrarão em vigor. O tempo mínimo de reabastecimento para menos de 14 voltas com combustível total para a GTE-Pro será de 35 segundos e 42 segundos. para a GTE-Am.

Published
2 semanas ago
Categories
24 Horas Le Mans
Comments
No Comments
Written by Fernando Rhenius
Jornalista formado pela Universidade do Vale do Itajaí - Univali. Mandem o site Bongasat.com.br desde 2009 de forma independente. Acredita que a informação, precisa ser divulgada de forma rápida, para que o leitor possa criar seu ponto de vista, e fugir de ostracismos e "especialistas" que povoam a imprensa automobilística no pais.