Toyota e Aston Martin vencem em Xangai pelo WEC

Chuva intensa durante toda a prova. (Foto: Joao Filipe / AdrenalMedia.com)

Chuva, bandeiras amarelas e até uma vermelha. Este foi o cenário que os pilotos encontraram no encerramento da primeira fase da temporada 2018/19 do Mundial de Endurance disputada neste domingo, 18, em Xangai, na China.

A vitória ficou com Mike Conway, Kamui Kobayashi e José Maria Lopez, pilotos do Toyota #7. A prova foi disputada sob forte chuva. A largada foi feita com o carro de segurança segurando o pelotão. Conway cruzou a linha com uma vantagem de 1.419 segundos, para o Toyota #8, que foi pilotado no stint final por Kazuki Nakajima, que dividiu o carro com Fernando Alonso e Sebastien Buemi.

Classificação Xangai

“A equipe fez um grande trabalho e Mike e José fez bem; Estou muito satisfeito por vencer novamente. Meu stint foi difícil porque eu saí atrás do safety car e havia muitos outros carros de outras categorias ao meu redor, com muito pouca visibilidade. Concentrei-me em minimizar os riscos e ultrapassar de forma limpa, com a crença de que o carro de segurança”, comentou Kobayashi.

O segundo lugar do #8 só foi possível depois da rodada do LMP1 #11 da equipe SMP Racing. Matevos Issakyan perdeu o controle do carro, acertando a barreira de pneus. Na terceira posição o SMP Racing #11 dos pilotos Vitaly Petrov, Jenson Button e Mikhail Aleshin. Bruno Senna, André Lotterer e Neel Jani terminaram na quarta posição com o Rebellion #1. “Foi um dilúvio, que exigiu a largada com o safety car. E não demorou muito para a primeira paralisação da corrida. Depois, foi sempre assim, e em nenhum momento o asfalto chegou perto de secar. Nosso carro estava com problemas para aquecer os pneus quando tinha muita água, especialmente os dianteiros. O balanço do carro estava muito ruim. Quando o circuito estava menos molhado, até que nosso ritmo era bom”, explicou Bruno Senna. “Os safety car sempre nos complicaram, também”, acrescentou. “Não era nosso dia, e o 4º lugar foi o melhor que conseguimos fazer, considerando todas as dificuldades.”

Jackie Chang Rancing venceu na classe LMP2. (Foto: Divulgação)

Na classe LMP2 a vitória ficou com o Oreca 07 #38 da Jackie Chang DC Racing dos pilotos, Gabriel Aubry, Stephane Richelmi e Ho-Ping Tung. O tráfego foi primordial para a vitória do LMP2 #38. Aubry soube aproveitar melhor os carros da classe GTE-Pro, deixando o Oreca da equipe DragonSpeed do piloto Roberto Gonzalez sem chances de buscar o carro vencedor.

Além de Roberto, O Oreca #31 da DragonSpeed, foi com Pastor Maldonado e Anthony Davidson. O Alpine #36 dos pilotos Nicolas Lapierre, André Negrão e Pierre Thiriet.  completou o pódio

Aston Martin vence na classe GTE-Pro

Aston Martin vence na classe Pro, enquanto Porsche na AM. (Fotos: Divulgação)

A prova também marcou a primeira vitória da atual geração do Aston Martin Vantage, na competição. Marco Sorensen dividiu o #95 com Nicki Thiim. A dupla terminou à frente dos dois Porsche 911 dos pilotos Richard Lietz e Michael Christensen que terminaram em segundo e Michael Christensen e Kevin Estre no terceiro posto. Na quarta colocação o Aston #97 de Maxime Martin e Alex Lynn. A Ferrari #51 terminou na quinta colocação, superando a irmã #71. O Ford GT #66 conquistou o sétimo posto, à frente do Corvette #64.

Na classe GTE-Am a vitória ficou com o Porsche #77 da Dempsey Proton Racing de Matt Campbell, Julian Andlauer e Christian Ried. Na segunda colocação o Porsche #56 do Team Project 1. Completou o pódio o 911 RSR #88 também da Dempsey Proton.

A próxima etapa do WEC acontece no mês de março em Sebring.

 

 

Written by Fernando Rhenius
Apaixonado pelo automobilismo, seja ele real ou virtual. Me envolvi com o Endurance há muito tempo e desde 2009 tento, levar um pouco de informação e conhecimento sobre uma das principais categorias do automobilismo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *