Toyota apresenta TS050 em Monza

(Foto: Toyota)

(Foto: Toyota)

A Toyota apresentou nesta sexta 31 em Monza, a versão 2017 do TS050. O novo LMP1 do fabricante japonês será pilotado por Mike Conway, Kamui Kobayashi e José María López no #7 e Sébastien Buemi,Anthony Davidson e KazukiNakajima com o protótipo #8.

Para o terceiro carro que vai competir em SPA e Le Mans, Stéphane Sarrazin, Yuji Kunimoto e Nicolas Lapierre estão confirmados.  Equipado com um motor V6 2,4 litros turbo, o LMP conta com 8MJ em seu sistema híbrido. Todo o sistema foi otimizado, taxa de compressão aumentada, através do desenvolvimento da uma nova câmara de combustão, bloco de cilindros.

O sistema híbrido também foi otimizado. As unidades geradoras de motores (MGU) foram reduzidas em tamanho e peso enquanto a bateria de ions  de lítio de alta potência foi desenvolvida novamente. Esses avanços na tecnologia híbrida irão beneficiar diretamente os clientes TOYOTA, combinando com o conhecimento adquirido pelos engenheiros de powertrain para criar carros cada vez melhores no futuro.

Para completar uma ampla atualização para a nova temporada, os engenheiros que estão na sede da equipe em Colônia, otimizaram todas as áreas do chassi TS050 HYBRID, trabalhando como uma equipe com colegas de Higashi-Fuji.

Os regulamentos do WEC para 2017 visam uma redução na eficiência aerodinâmica, para aumentar o tempo de volta de Le Mans por razões de segurança. Isto será obtido levantando o divisor dianteiro em 15mm em combinação com um difusor traseiro mais estreito.

Usando ferramentas como dinâmica de fluidos computacional e túneis de vento, TOYOTA GAZOO Racing modificou seu conceito aerodinâmico para enfrentar este desafio; Um nariz levantado é a parte aerodinâmica mais evidente nesta nova versão.

photo-001

De acordo com os novos regulamentos, as equipes estão limitadas a duas configurações aerodinâmicas por temporada, em 2016 eram três, com a baixa pressão o TS050 HYBRID lançado hoje. O uso de pneus também é restrito, com cada carro será  limitado a quatro conjuntos, mais dois pneus de reposição, para a qualificação e seis horas corridas. A equipe trabalhou com a Michelin para enfrentar este desafio, incluindo novos compostos e construções, bem como otimizar a geometria da suspensão para limitar o desgaste.

Outras mudanças de regras são projetadas para aumentar a segurança. Espelhos laterais agora precisam passar por um teste de campo de visibilidade mais amplo, enquanto carros híbridos devem exibir luzes para indicar o comportamento normal powertrain. Se a luz de segurança verde não estiver acesa durante uma corrida, o carro será forçado a ir para os boxes  para reparos.

Foram mais de 30 mil quilômetros de testes,  incluindo cinco testes, na Paul Ricard, Motorland Aragon e Portimão, incluindo quatro testes de resistência de 30 horas.

Equipe confirma participação no WEC até 2019

photo-004

Durante a apresentação do novo LMP, a equipe confirmou sua participação no Mundial de Endurance pelo menos, até 2019. O diretor Rob Leupen enaltece a estabilidade do campeonato para manter a equipe na disputa.

“Temos uma confirmação até 2019”, disse Leupen. “A confirmação da estabilidade das regras nos ajudou para 2019.”

“Nós sempre olhamos isso enquanto os novos regulamentos estavam em discussão.”

“Geralmente, dizemos que quando as alterações de regulação estão lá, você tem que investigar se ele se encaixa o programa.

“Para nós, é importante é temos relevância no automobilismo. É assim que trabalhamos no TMG; Nós fazemos um monte de trabalho para a TMC [Toyota Motor Company].”

“Recebemos informações do WEC, devolvemos ao TMC.”

A Porsche já garantiu que fica no WEC, até o final de 2018, mas pode estender sua permanência além disso. Leupen, entretanto, disse que a decisão de continuar seu programa até 2020, quando novos regulamentos LMP1 devem ser introduzidos, ainda não foi tomada.

“Se em 2020 as novas regras foram completamente diferentes, não seria interessante para nós”, disse ele. “Se acontecer uma situação semelhante, poderemos estar muito interessados.”

“No final, TMG não tomaria a decisão; A TMC fará isso e teremos de nos encaixar em seu plano corporativo de automobilismo.”

“A questão principal é a relevância da estrada. Queremos mostrar a tecnologia da Toyota no WEC e em Le Mans e no momento, sob as circunstâncias, podemos fazer.”

“É importante que mantenha o desenvolvimento do powertrain, o híbrido … Contanto que este seja o caso, está OK.”

Published
2 anos ago
Categories
Sem categoria
Comments
No Comments
Written by Fernando Rhenius
Apaixonado pelo automobilismo, seja ele real ou virtual. Me envolvi com o Endurance há muito tempo e desde 2009 tento, levar um pouco de informação e conhecimento sobre uma das principais categorias do automobilismo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *