Tockwith Motorsports com as cores da Gulf para Le Mans

(Divulgação)

(Divulgação)

A equipe Tockwith Motorsports vai alinhar seu Ligier JS P217 com as tradicionais cores da Gulf Oil nas 24 horas de Le Mans. A informação foi confirmada nesta terça 30, pela equipe. O Ligier não será o único carro a disputar a prova com as cores da prolífera.

Na classe GTE-AM, dois Porsche 911 da Gulf Racing UK, também vão estampar o desenho tradicional. Le Mans marca o 50º aniversário desde que o primeiro modelo estampou as cores da petrolífera.

A Tockwith estreou as cores durante a temporada 2016/2017 do Asian Le Mans Series na classe LMP2. Atualmente compete na classe LMP2 do European Le Mans Series com o Ligier #34.

“Este novo acordo com a Tockwith Motorsport dará uma dimensão adicional ao nosso programa de automobilismo de resistência durante a temporada de 2017”, disse Vicki Kipling, vice-presidente mundial de marketing da Gulf Oil International. “2017 é um ano de grande importância para a Gulf, pois será o 50º aniversário da nossa primeira aparição em Le Mans, com nosso esquema de cores Azul e Laranja. Tendo dois carros correndo com nossas cores na classe GTE-AM e agora na LMP2, é uma ótima notícia”.

 “É um desenvolvimento extremamente emocionante para a TMS e estamos muito satisfeitos em levar o icónico azul e laranja no ano em que a Gulf celebra o 50º aniversário de sua primeira participação em Le Mans”, explica Simon Moore, da TMS. “Como muitos, eu cresci, assistindo os GT40s, 917s, Mirages e McLarens, representando a marca, e esperamos adicionar nosso pequeno capítulo para a longa história da marca”.

 Os pilotos da TMS serão Nigel Moore e Phil Hanson. Karun Chandhok será o terceiro homem em Le Mans.

 

Published
3 anos ago
Categories
24 Horas Le Mans
Comments
No Comments
Written by Fernando Rhenius
Jornalista formado pela Universidade do Vale do Itajaí - Univali. Mandem o site Bongasat.com.br desde 2009 de forma independente. Acredita que a informação, precisa ser divulgada de forma rápida, para que o leitor possa criar seu ponto de vista, e fugir de ostracismos e "especialistas" que povoam a imprensa automobilística no pais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *